Opinião: “Onde Há Bombeiros, Marcelo Rebelo de Sousa Está Lá…”

Publicidade
Publicidade

“Há presidentes que decidem bombardeamentos à sobremesa e depois há o Professor Marcelo”, lê-se nas redes sociais. “Um ícone”, dizem uns; outros, brincam com sarcasmo: “estou mesmo a ver o pessoal do INEM desiludido: bolas, chegamos outra vez depois do Marcelo!”.

A presença do presidente da república, Marcelo Rebelo de Sousa, ontem no local da queda do avião provocou um roliço de opiniões nas redes sociais e até em alguns canais televisivos.

Porra gente, o homem é o nosso presidente, é natural que ele queira estar presente nos grandes eventos que marcam pela negativa a vida de um pais inteiro. É natural que goste de se inteirar de forma “in loco”, até porque tem a obrigação como presidente da república de estar a par de situações de excepção como esta ou como a da recente explosão em Lamego. Por outro lado, e no limite, ele quer marcar presença junto de todas as forças policiais (de quem é o comandante supremo) e de socorro; transmitir-lhes apoio, a sua presença, por si só já é um incentivo.

Afinal, de entre vitimas, policias, bombeiros e socorristas, quem não gosta de ter o apoio no terreno da mais alta figura do Estado Português?

É de facto um presidente com um registo totalmente diferente do seus antecessores, que nos momentos mais tensos e críticos do socorro em Portugal tem provado estar com os bombeiros.

Onde há bombeiros em missões espinhosas, ele está lá!

Alguém me dizia hoje: “ainda vamos ver o Marcelo, no verão, sujo e de mangueira apagar incêndios”; quiçá, quiçá camaradas… mas enquanto isso não acontece, o nosso presidente da república já nos deu motivos mais do que suficientes para nos curvarmos perante a sua postura.

Obrigado Presidente!

Luís Gaspar

Commentários

Commentários