Macedo: Bombeiros Chamados à Reunião de Câmara

Publicidade
Publicidade

Os Bombeiros Voluntários de Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança, deverão ser ouvidos pelo executivo camarário na próxima reunião, agendada para o próximo dia 2 de maio. Em causa está a atual situação operacional.

O pedido para que estejam presentes do presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Macedo de Cavaleiros e o comandante da corporação partiu do vereador Rui Vaz, do Partido Socialista. Sem margem para alarmismos, o vereador explica que teve conhecimento de que “terá havido na Associação Humanitária o despedimento de alguns funcionários e colaboradores. Se não foi despedimento, pelo menos a não renovação contratual”. “Aquilo que me chegou é que esta situação poderia trazer algum constrangimento ao nível operacional da corporação”, continua Rui Vaz. Que se diz preocupado com esta situação. “Nessa perspectiva, entendi por bem que nada melhor do que chamar à Câmara o senhor presidente da direção e o senhor comandante, no sentido de nos esclarecerem sobre o que se está a passar (…) para podermos ficar, eventualmente, descansados com aquilo que eles nos vão dizer”

Se os problemas financeiros, acontecidos num passado recente, deverão já estar sanados, o que mais preocupa o vereador é a parte operacional: “O que está agora em causa é mais em questões operacionais. E o socorro é algo que nos diz a todos muito, porque nunca sabemos quando nos toca a nós e aos nossos próximos. E também é uma questão importante para todos aqueles que estejam de passagem ou que venham visitar Macedo, particularmente agora que vem aí uma fase mais complicada (com o verão). É importante sabermos se podemos estar descansados. E nós esperamos bem que sim.”

A comparência dos representantes dos soldados da paz chegou a estar pensada para a última reunião de Câmara, que aconteceu esta terça-feira, não tendo sido, no entanto, possível agilizar agendas.

Por Tânia Rei para o BPS

Commentários

Commentários