Rally de Portugal: INEM ao Leme da EPH

Publicidade
Publicidade

A edição de 2017 do Rally de Portugal iniciou-se ontem, dia 18 de maio, e decorre até domingo, dia 21, na região Norte do país. A coordenação de toda a área da emergência médica vai ser assegurada pelo INEM.

A exemplo do verificado nos últimos anos, a organização do Rally de Portugal solicitou ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que assegurasse a resposta a eventuais situações de emergência médica que possam surgir no decorrer da prova. Os meios de emergência médica destacados pelo INEM vão estar posicionados ao longo dos troços do Rally.

Nos dias da competição vão estar destacados 100 profissionais do INEM.

Ao nível dos recursos materiais, o plano de resposta do INEM prevê a utilização de 2 Postos Médicos Avançados, 1 Helicóptero, 10 Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER), 5 Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV), 9 Ambulâncias de Emergência Médica (AEM), 2 Motas de Emergência 4×4 e 2 Viaturas de Intervenção em Catástrofe (VIC).

Estarão ainda integradas no dispositivo do INEM 6 Ambulâncias 4×4 de Corporações de Bombeiros, equipadas com material de Suporte Imediato de Vida e respetiva tripulação.

Importa salientar que os meios que o INEM tem diariamente em funcionamento no país vão manter-se operacionais, pois o dispositivo que vai dar apoio à prova será assegurado por profissionais e meios de emergência adicionais, mobilizados exclusivamente para este fim.

Além disso, todas as despesas decorrentes da participação do Instituto serão suportadas pela organização da prova, não implicando qualquer custo para o INEM.

Commentários

Commentários