Opinião: A ANPC, os Boys e o Senhor Que Gosta de Brincar Aos Bombeirinhos

Publicidade

Muito se tem falado dos fatídicos incêndios que tanto nos fizeram sofrer e chorar nos últimos dias. Em menos de 24 horas já sabíamos que um mal fadado pinheiro era o principal culpado por atrair um raio. Pouco tempo depois, colocada em causa esta tese, um desgraçado militar (de um posto territorial da GNR quase esvaziado de militares) já seria o bode expiatório da desgraça.

 

Chegou-se depois ao SIRESP. Pensei: alto! Afinal alguém quer começar a levar isto um pouquinho a sério e colocar em causa poderes instalados. Errado, afinal parece que tudo está bem com o SIRESP! Se calhar foram os bombeiros que se esqueceram naquelas ocorrências como se comunica com os rádios…

 

Mas será que não existem outras causas para o triste desenlace observado?

 

2016, mais especificamente nos meses de agosto e setembro, foi de uma severidade extrema, todos nos lembramos. Temperaturas elevadíssimas. Ventos fortes. Humidades baixíssimas. Dias houveram em que se passou das 400 ocorrências no país! Distritos como Aveiro, Braga, Porto, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu, … lidavam cada um, diariamente, com dezenas de ocorrências, dias a fio. Os homens e mulheres davam o melhor de si nessa luta desigual, independentemente da cor da farda. Certo dia vimos um direto na RTP, do Senhor CONAC José Moura, dando nota que o dispositivo estava a dar o melhor de si, mas que fazer face a mais de 400 ocorrências diárias era difícil (veja aqui). O ano terminou, e felizmente todos os camaradas combatentes voltaram para junto dos seus. Com muito esforço e dedicação, protegeram-se as pessoas. Protegeram-se os seus bens.

 

O ano de 2016 aproximava-se do fim. Começaram as movimentações. Primeiro criaram-se as condições para a mudança da Presidência da ANPC. O Major-general Grave Pereira cansava-se de aturar as intromissões políticas de alguém que gostava de brincar aos bombeirinhos (e a quem a Ministra havia dado procuração de plenos poderes em tão importante área como é a proteção e o socorro) e bateu com a porta. Depois começou a novela do novo Presidente, para queimar nomes. Hoje era o General A, amanhã o General B, até chegar ao que se pretendia: um lacaio do poder político. E conseguiram! E eis-nos com novo Presidente da ANPC: o Coronel Z!

Viva a liberdade!

 

Final do ano de 2016. Natal! Ano Novo! Novo Paradigma! Nova Filosofia! Novo CONAC! É tempo de correr com o CONAC JOSÉ MOURA! O Homem que, juntamente com a sua equipa havia enfrentado todas as dificuldades de 2016, era corrido. Com ele o 2º CONAC. Com ele, homens como Joaquim Chambel, Hercílio Campos, José Soldado, Robalo Simões… sob o pretexto das habilitações (tão útil desculpa). Começavam as movimentações para a colocação dos boys. Primeiros sintomas em Braga, que levaram a reuniões de bombeiros, cheias de indignação. Pela saída de quem estava. Pelos que se preparavam para entrar (e entraram…).

 

No espaço de um mês e meio, limpeza total de quem não interessava à máquina e teia de interesses: Comandante Nacional, 2º Comandante Nacional, vários Adjuntos Nacionais, Comandantes de Agrupamento, Comandantes Distritais, 2º Comandantes Distritais … Homens com experiência, formação, anos dados à causa: Nova Filosofia, Novo Paradigma. Adeus!

 

Interessava que determinada máquina colocasse os seus boys, sob a batuta do homem que gosta de brincar aos bombeirinhos… Apareceu Aveiro: tudo encaminhado para a máquina colocar o boy local a 2º CODIS. Indignação nossa! Bombeiros mostram que unidos têm força! O nome cai. Dizem as más línguas que não foi para 2º CODIS, mas que ganha mais na Sede da ANPC. Será?

A partir daí, a “máquina” tornou-se mais eficiente e discreta. Caiu Aveiro, caiu Braga, caiu Viana do Castelo, caiu Viseu. Caíram os 2º do Porto, da Guarda, de Leiria, …!

Leiria! Considerado um dos melhores 2.º CODIS do país. Nova Filosofia! Novo Paradigma. Adeus. Substituição. Senhor Comandante Luís Lopes. Que falta nos fez nestes fatídicos dias em Pedrogão e como sentimos a sua falta naquela farda!

 

A revista SÁBADO é clara nas enormes competências técnicas dos boys entretanto nomeados: uns apresentam curriculum de formadores externos na ENB em desencarceramento, pasmem-se! Outros são enfermeiros desde 2002! E até temos licenciados em desporto e LAZER! Apetece dizer que o que faz falta é animar a malta!

Homens com anos de experiência. Homens com formação. Adeus! Nova Filosofia! Novo Paradigma! Boys ao poder!

E eis-nos aqui. Mas não sem que o homem que gosta de brincar aos bombeirinhos se dirigisse aos Deputados da Comissão Parlamentar para dizer coisas brilhantes: Os bombeiros são amadores. Os bombeiros ganham tanto como um técnico superior. São 1350€! Fortuna! Faltava-lhe a máquina de calcular! 1350€ para 24 horas de trabalho, todos os dias do mês! Sem direito a descontos à Segurança Social! Sem direito a nada! Ou o Homem que brinca aos bombeirinhos (Adora Aniversários! Não perde um! Temos culpa! Somos nós que o convidamos na esperança que o caciquismo nos traga um carrinho ou umas obrinhas) não sabe fazer contas ou tentou deliberadamente iludir os Deputados da Comissão Parlamentar! Não! Não pode ser isso!

 

Revolta nos bombeiros! Vários distritos recusam-se a constituir grupos de reforço para o DECIF2017 face às declarações! Exigem pedido de desculpas do homem que gosta de brincar aos bombeirinhos, senão não estão disponíveis para sair dos seus distritos! Nada de desculpas! O homem é o maior da quinta. ANPC tomada de assalto! Muitos boys já colocados. Outros tantos previstos para outubro!

 

E acontece… Pedrogão.

Cenário sem dúvida complicado. Como haviam sido imensos cenários de 2016. Vemos o novo CONAC na madrugada de segunda feira pegar-se com um jornalista em Carnaxide, com o Primeiro Ministro a seu lado! Cheio de razão atira: é preciso ver que no dia de hoje tivemos 21 ocorrências”! Senhor CONAC: 21 ocorrências!? Meu Deus! Que enormidade Senhor CONAC! Como fazer face a isso! Ainda se só tivesse 450 como em alguns dias de agosto de 2016! Mas 21! Uma enormidade!

 

Senhor CONAC, em 2016 o Norte do país estava todo a arder com centenas de ocorrências em Braga, Porto, Viana do Castelo e Vila Real. Juntavam-se-lhes as de Aveiro e Viseu e ainda as de Santarém, …!

Nos dias em que duraram as ocorrências de Pedrogão e Góis, apesar da elevada temperatura em todo o país, os pirómanos de Aveiro, Braga, Porto, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu, … deram tréguas. Que seria se os pirómanos desses distritos não tivessem compaixão?

 

E vemos o Homem que gosta de brincar aos bombeirinhos a cumprir o sonho de menino! Em plena ocorrência a dar pontos de situação aos jornalistas! A substituir-se ao Comandante das Operações, violando tudo o que está legislado! Mas a cumprir o sonho de menino: embora a lei não lhe permita, a comandar uma operação! Frente às câmaras, a chorar nos ombros do Excelentíssimo Senhor Presidente da República. Tanta emoção! Isto na madrugada de Domingo. Mas logo na segunda-feira, com alerta laranja, as mesmas ocorrências em curso, planos distrital activados, Calamidade, LUTO NACIONAL, mas tempo para show off nos Prós e Contras!

 

Mas não só ele. Também o resto da Nova Filosofia e do Novo Paradigma. As cúpulas da Proteção Civil, o homem que gosta de brincar aos bombeirinhos, o novo Presidente e o novo CONAC, dão-se ao luxo de passar uma noite inteira num lindo auditório. Certamente o incêndio parou, foi para intervalo e aguardou que eles voltassem à realidade do país! Num momento em que havia que planear, tomar decisões, articular apoios internacionais, tínhamos estas três figuras comodamente instaladas no conforto do auditório.

 

E a ocorrência? Essa continuava! Noutros anos, noutras ocorrências mediáticas e que a todos nos davam tristeza e preocupação, como foi o caso do Caramulo, vimos o CONAC José Moura dar o peito às balas, enfrentar a situação e ir para o terreno! É de HOMEM! Agora, nesta tragédia vimos o CONAC Rui Esteves …, perdão!! Não vimos! Ou melhor, vimos: a pegar-se com um jornalista, a falar na enormidade das 21 ocorrências daquele sábado e nos Prós e Contras. Nada mal!

 

Lembro-me da despedida de funções que foi partilhada pelo CODIS de Viana do Castelo no facebook, naquilo que ele apelidou de “abusiva dissertação”: “…Pelo que aprendi ao longo destes quase 9 anos na ANPC, sou de opinião que a Protecção Civil deve ser discreta, sem alarmismos, mas sobretudo sem vaidades balofas e falsas demagogias para a comunicação social. Deverá ser/estar assente em planeamento, formação, treino e actualização constantes e, sempre que possível, assente na experiência de elementos com conhecimento, que garantam estabilidade operacional e sobretudo de cordiais relações interinstitucionais, numa área que não (deveria) deverá estar sistematicamente sujeita a ciclos, que nem sempre se adequam ao esperado pelo cidadão. Resumiria esta breve dissertação dizendo: A Protecção Civil Começa no Cidadão, acaba no Cidadão, para o Cidadão. Se todos (mantivéssemos) mantivermos este foco, todos (sairíamos) sairemos a ganhar… ”. Não foi abusiva dissertação Senhor Comandante, foi premonição.

 

O que temos agora não é a Proteção Civil que o país tinha. Isto é a proteção civil (letrinha pequena) que o homem que gosta de brincar aos bombeirinhos criou. Isto é a equipa que ele criou. Deus Queira ou Queira Deus que não se vivam no Norte e Centro Norte as condições do ano passado! Três dos distritos mais complicados do país (Braga, Viana do Castelo e Viseu) entregues à total inexperiência, com alguns curriculum que vão desde o chefe de escuteiro, ao desporto e lazer, passando pelos cursos de salvamento e desencarceramento, transformados nos Homens que conduzem os destinos da Proteção e Socorro nessas Lusas terras.

 

Pedrogão é mau demais e a todos nos dói, mas estarmos a dissertar se foi a árvore que atraiu o raio, mesmo que provavelmente ainda não houvesse trovoada, meu DEUS! A ignição deu-se, para o combate importa debelar o problema.

 

E depois esperavam que as coisas corressem bem?

 

Terminando, perguntem-se como é possível que o homem que gosta de brincar aos bombeirinhos ainda não tivesse a consciência de fazer um favor ao país e, sair, mas antes de fazer esse favor, promover duradoiras férias a alguns lacaios.

 

Caso não tenha essa lucidez, que quem de direito promova a correção.

 

O país agradece.

 

Bombeiro92

Commentários

Commentários