Autarquia Atribui Subsídio de 90 Mil Euros aos Bombeiros de Cantanhede

Publicidade
Publicidade

A Câmara Municipal de Cantanhede atribuiu à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede (AHBVC) um subsídio no valor de 90 mil euros, destinados a comparticipar nas despesas com as obras de beneficiação do edifício do quartel e demais instalações. O subsídio vai ser entregue nos anos de 2018 e 2019 em duas tranches de 45 mil euros cada.

O final da tarde do último sábado, dia de Noite Branca na Expofacic a favor dos bombeiros de Cantanhede, foi o momento escolhido para a assinatura do protocolo entre a Câmara Municipal de Cantanhede e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede (AHBVC).

Perante uma assistência composta por diversos elementos do executivo camarário, dos órgãos sociais da AHBVC, do comando dos BVC e de diversos visitantes da Expofacic, João Moura, presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, explicou os termos do protocolo: a autarquia compromete-se a apoiar a AHBVC com um subsidio global de 90 mil euros, sendo 45 mil euros a afetar ao ano de 2018 e os restantes 45 mil euros a afetar ao ano de 2019. Em contrapartida, a AHBVC compromete-se em colaborar na vigilância e prevenção de incêndios florestais, em articulação com o Serviço de Proteção Civil do Município de Cantanhede, em efetuar a coordenação dos Nadadores Salvadores durante as épocas balneares de 2018 e 2019, em efetuar obras de beneficiação no quartel e demais instalações, em colaborar nas diferentes iniciativas organizadas e apoiadas pelo município no âmbito da Proteção Civil e em desenvolver todos os esforços para a organização e realização anualmente de um curso de nadadores salvadores.

“Gente de paz”

Depois de lembrar o desafio que foi lançado ao Município pelo comandante José Oliveira, aquando a sua tomada de posse, em maio último, João Moura afirmou que estão a ser desenvolvidos esforços no sentido de garantir benefícios fiscais aos bombeiros, nomeadamente através da auscultação de outros municípios.

Já Adérito Machado, presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, enalteceu o simbolismo da Noite Branca e a importância que esta tem para os Bombeiros, “gente de paz, sempre disponível para ajudar a todos”.

“É esta magia que faz com que os bombeiros tenham equipamento, tenham fardamento com dignidade, tenham capacidade e condições para socorrer rapidamente toda e qualquer pessoa que o necessite”, salientou.

Adérito Machado aproveitou ainda o momento para informar que as obras do quartel sede dos Bombeiros de Cantanhede já se encontram concluídas e que até ao final do ano de 2017 terminarão igualmente as obras de beneficiação do quartel da Tocha.

A terminar, o presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros de Cantanhede leu em voz alta um texto que se encontra disponível na internet e que terá sido escrito por um bombeiro.

“O valor no mundo não será decidido pelas coisas materiais, mas pelo que conseguimos fazer sem nada, por amor à causa e por respeito à tristeza que se tornou a humanidade! Estas serão palavras e sentimentos que nem a morte destruirá. Somos alma e coração, o resto ao mundo pertence”, termina o texto, cuja mensagem sensibiliza particularmente Adérito Machado.

Commentários

Commentários