“Passar Dados” Ao CODU Deixa de Ser Obrigatório

Publicidade
Publicidade

O acréscimo de atividade nos CODU que o INEM refere ser motivado “pela maior procura dos serviços de emergência tem tido um impacto muito significativo no trabalho desenvolvido por estas centrais”.

Apesar das notícias que dão conta da falta de pessoal nos CODU o INEM procurou soluções para reduzir o número de chamadas para libertar os operadores para as situações urgentes /emergentes que precisam de resposta mais rapidamente.

Assim como forma a diminuir o volume de chamadas o INEM solicitou aos agentes de proteção civil que trabalham na área de emergência médica, como é o caso dos Bombeiros ou da Cruz Vermelha que a partir do passado dia 21 de Julho apenas ligassem para o CODU para utilizar a opção 0 no número 800 203 264. Com esta nova opção irá ser possível solicitar apoio diferenciado nas situações em que os tripulantes o consideram necessário, como aliás já era antes de ser obrigatório passar dados de todas as ocorrências.

A escolha da opção “apoio diferenciado” deve, segundo o INEM, “ser utilizada apenas nas situações que efetivamente o justifiquem, especificamente para o pedido de apoio diferenciado a vítimas críticas, solicitando-se o apoio e a colaboração dos operacionais para a utilização ponderada e judiciosa desta opção”.

Fica apenas obrigatório o contato com o CODU nas seguintes situações:

Commentários

Commentários