Jaime Marta Soares Critica Redução de Meios no DECIF

Publicidade
Publicidade

O presidente da Liga de Bombeiros Portugueses acusou hoje as autoridades de proteção civil de terem reduzido os meios de combate aos incêndios, quando se antecipava um mês de risco.

“O país está a passar por uma situação gravíssima de destruição florestal”, afirmou este domingo nas Caldas da Rainha Jaime Marta Soares, lamentando que não tenha havido “um planeamento como devia ser”, nem “uma prevenção estratégica”, depois de a Liga dos Bombeiros Portugueses ter alertado que “não pode existir uma ‘décalage’ tão grande da fase Charlie e a fase Delta”.

Em causa está a redução de “85% dos meios [humanos e materiais] de combate” aos incêndios na passagem da fase Charlie para a fase Delta, determinado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), quando a Liga defendia somente uma redução “entre os 30 e 40%”.

A fase Charlie de combate aos fogos terminou a 30 de setembro e a fase Delta dura o mês de outubro.

Porém, apesar dos alertas, “o país está arder, os incendiários estão à solta” e “os responsáveis têm que prestar contas”, acusou Jaime Soares.

Leia o resto no Jornal de Noticias

Commentários

Commentários