MAI: “Os Bombeiros São Parte Decisiva na Solução”

Publicidade
Publicidade

“Estamos indignados, os bombeiros Portugueses estão indignados”, foi assim que António Carvalho, presidente da mesa abriu o congresso, pedindo de seguida um minuto de silencio.

De seguida falou, Fernando Vilaça, presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Braga que afirmou que “temos de reinventar o voluntariado nos corpos de bombeiros”.

Jaime Marta Soares, presidente do conselho executivo da LBP, passou desde cedo ao ataque e garante que “96% da presença nos incêndios florestais são de bombeiros, ou seja de 9600 homens, 9000 são bombeiros”, e prossegue “os bombeiros são um orgulho para sociedade Portuguesa” levando os congressistas a longo aplauso.

Este responsavel continuou a disparar e desafiou o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, presente no congresso, “digam-nos aqui, hoje, o que o governo pretende dos bombeiros, para que saibamos o que fazer daqui em diante”, e não hesita em afirma que o “comando único é uma farsa, quem errou foi a estrutura da ANPC e devem assumir os seus erros”.

Eduardo Cabrita, que presidiu à sessão de abertura, e garantiu que fez questão de que a sua primeira presença publica ligada à protecção civil fosse no congresso da LBP, uma vez que os bombeiros “são uma parte decisiva da solução”, até porque afiança, “passado dois anos sinto-me a voltar a casa, uma vez que ao assumir as minhas funções neste governo tive de deixar a direcção dos bombeiros da minha cidade, o Barreiro.”

O MAI acabou o seu discurso garantindo em nome do Governo de que os bombeiros serão “ouvidos, escutados e participantes activos” na reforma que está em curso.

 

Commentários

Commentários