LBP Quer Saber das Viaturas Prometidas aos Bombeiros

Publicidade
Publicidade

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) quer saber o que se passa com as viaturas, os equipamentos, a formação específica e os simulacros prometidos aos bombeiros para socorro no túnel do Marão que, passado mais de ano e meio após a sua abertura, ainda não foram concretizados.

As conclusões do inquérito a um dos dois incêndios, ocorridos entretanto no interior do túnel, reforçam precisamente essas necessidades operacionais e a LBP está determinada a continuar a exigir a adoção das medidas adequadas às situações.

O túnel do Marão foi inaugurado em Maio de 2016 sem que, à data, as Associações de Bombeiros Voluntários de Vila Real (Cruz Branca e Cruz Verde), de Vila Meã e Amarante tivessem sido equipadas e formadas para intervir especificamente naquela infra-estrutura rodoviária.

Antes da inauguração do túnel, os bombeiros, e a própria LBP, não deixaram de evidenciar sérias preocupações pela falta de resposta das Infraestruturas de Portugal relativamente ao fornecimento de meios e formação adequadas para a intervenção nas duas galerias paralelas de seis quilómetros cada que ligam Amarante a Vila Real na A4. Então, as Infraestruturas de Portugal referiram que, desde 2014, havia uma equipa de trabalho a tratar da segurança, havia até trabalho desenvolvido com a ANPC e que garantia que “antes da entrada ao serviço da autoestrada serão realizados simulacros e ações de formação dos intervenientes no socorro”, o que não veio a concretizar-se.

No último fim-de-semana, durante a sessão solene do aniversário dos Bombeiros Voluntários da Cruz Branca de Vila Real, a direção e o comando foram unânimes no alerta para a falta de resposta relativamente ao que havia sido prometido. A própria LBP e o presidente da Câmara Municipal de Vila Real, também presentes na cerimónia, retomaram o tema para solicitarem ao Governo a pronta intervenção nesse domínio.

Diz o povo que “depois de casa roubada trancas à porta”, e a LBP lembra que no que toca à prevenção e ao socorro a acidentes é inadmissível que isso possa acontecer. Por isso, a LBP reforça a exigência para que os bombeiros, de uma vez por todas, possam ser devidamente equipados e preparados para intervir no túnel do Marão.

 

Commentários

Commentários