Diferendo Deixa Vila do Conde Sem Pessoal para Prestar Socorro

Publicidade
Publicidade

Sessenta elementos da corporação pediram a passagem à reserva. Em causa estará um diferendo entre os bombeiros e a atual direção da Associação Humanitária.

A Associação de Comandos dos Bombeiros Portugueses está disponível para ir a Vila do Conde resolver a crise nos bombeiros locais.

Sessenta elementos da corporação pediram a passagem à reserva. Este sábado o comandante dos bombeiros de Vila do Conde denunciou a situação, dizendo que está sem pessoal suficiente para prestar socorro.

Em causa estará um diferendo entre os bombeiros e a atual direção da Associação Humanitária dos Bombeiros de Vila do Conde. O caso preocupa Carlos Jaime, presidente da Associação de Comandos.

Já o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses disse à Lusa esperar que haja “bom senso” no caso do conflito que existe nos bombeiros voluntários de Vila do Conde, defendendo o apuramento “das responsabilidades”.

“Entendo que deve haver bom senso em todas as questões que se estão a passar em Vila do Conde”, afirmou Jaime Marta Soares, referindo que a questão que envolve cerca de 60 bombeiros, “que querem passar ao quadro de reserva, tem de ser efetivamente assacada àqueles que não querem encontrar as soluções e alimentam o problema”.

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses reconheceu que a situação traz “grande prejuízo para a população”, defendendo que “há que apurar as responsabilidades” e, dentro disso, “fazer exame de consciência e ver que, muitas vezes, os interesses de pequenos grupos são altamente prejudiciais para aquilo que é uma estrutura que serve uma coletividade”.

Fonte: RR Foto: Elsa Araújo Rodrigues

Commentários

Commentários