DAE: Criado Grupo de Trabalho Para Requalificação

Publicidade

Passados quase nove anos sobre a publicação do diploma que regulamentou a prática da Desfibrilhação Automática Externa (DAE) em Portugal, torna-se necessário reavaliar o modelo implementado à luz da evidência científica entretanto produzida nesta área e da experiência acumulada ao longo dos últimos anos. Pretende-se continuar a expandir e desenvolver a utilização da DAE em Portugal, melhorando o acesso a esta intervenção life saving a um número cada vez maior de pessoas em paragem cardiorrespiratória.

O Grupo de Trabalho para Requalificação do Programa Nacional de Desfibrilhação Automática Externa (GT -RDAE) tem agora como missão a análise do Programa Nacional de Desfibrilhação Automática Externa (PNDAE) e a elaboração de um relatório com propostas devidamente fundamentadas que permitam desenvolver e disseminar a utilização de DAE em Portugal e melhorar o acesso das vítimas em paragem cardiorrespiratória a esta medida life saving.

O Grupo de Trabalho integra, entre outros, elementos do INEM, da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, Direção-Geral da Saúde, Ordem dos Médicos, Ordem dos Enfermeiros e peritos na matéria.

Este relatório deve ser concluído até 30 de junho de 2018.

Commentários

Commentários