INEM Reforça Algarve Com Catorze Ambulâncias na CVP e Duas Nos Bombeiros

Fotografia: BPS
Publicidade

O Instituto Nacional de Emergência Médica vai reforçar o dispositivo de resposta para o período de Verão no Algarve com mais 14 meios de emergência médica, a somar aos 38 já existentes, anunciou esta quarta-feira o organismo.

O reforço para o dispositivo de Verão no Algarve vai ser efetivo entre 1 de junho e 30 de setembro e vai ser anunciado pelo INEM na quinta-feira, em Portimão, mas hoje o instituto público já adiantou num comunicado que o número de meios de emergência vai subir de 38 para 52 e revelou onde vão ficar sedeados.

O instituto referiu que o dispositivo de emergência médica foi “preparado pelo INEM e pelos seus parceiros do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM)” para “reforçar a capacidade de resposta a situações de acidente ou doença súbita” no Algarve, num período do ano em que a região “vê a sua população crescer de forma considerável no Verão”.

Ao dispositivo já existente durante o resto do ano, composto por 38 meios de emergência médica disponíveis em permanência, acrescentam-se agora mais 14 meios de emergência médica”, revelou o INEM no comunicado em que fez o anúncio da cerimónia de apresentação oficial do dispositivo, que se realiza no Auditório do Museu de Portimão, na quinta-feira, às 11:00.

Os 14 meios que vão reforçar o dispositivo de emergência no Algarve no verão são “uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) em Tavira, dois Motociclos de Emergência Médica (MEM) em Portimão e Albufeira, nove ambulâncias do INEM na Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) em Armação de Pera [Silves], Lagos, Almancil [Loulé], Albufeira, Altura [Castro Marim], Portimão, Boliqueime [Loulé] e Ferreiras [Albufeira] e duas ambulâncias do INEM nas Corporações de Bombeiros Voluntários de Albufeira e Portimão”, precisou.

O INEM frisou que a decisão de reforço do dispositivo do Algarve foi tomada com base “numa análise pormenorizada das ocorrências nesta região”, que permitiu aferir que “o aumento da população durante o período estival não tem um aumento proporcional do número de solicitações ao INEM, mas justifica a necessidade de serem realizados ajustamentos regionais para melhorar a capacidade de resposta”.

A mesma fonte anunciou também que o funcionamento do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) de Faro vai ser reforçado com a “presença, 24 horas por dia, de dois Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (TEPH) e de um Médico Regulador”.

Simultaneamente, e para fazer face a eventuais situações de paragem cardiorrespiratória que ocorram, o INEM vai entregar dois Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) aos Bombeiros Voluntários de Tavira e aos Bombeiros Municipais de Olhão para utilização nas ilhas barreiras [da Ria Formosa] – Tavira e Armona”, anunciou ainda o INEM, referindo-se a duas áreas balneares em que a retirada de doentes tem de ser feita por barco.

Estes dois desfibrilhadores somam-se a outro que vai estar a funcionar na embarcação Ria Solidária, que faz a assistência de emergência nas ilhas barreira da Fuzeta, Armona e dos diferentes núcleos da ilha da Culatra e o transporte logístico de doentes e pessoas com mobilidade reduzida, ao abrigo de um protocolo recentemente assinado entre INEM, Autoridade Marítima Nacional e Câmaras Municipais de Faro e Olhão”.

In TVI

Commentários

Commentários