Bragança: Preço dos Combustíveis Faz Soar a Sirene

Publicidade

Os bombeiros de Bragança “tocam a sirene” por causa do aumento dos combustíveis. Uma situação que pode levar a despedimentos e a cortes no transporte de doentes.

A corporação de Bombeiros de Bragança faz mais de 4000 quilómetros por dia e tem vindo a ver a sua situação agravar-se diariamente, com o constante aumento do gasóleo. Foi no dia dos 128 anos da corporação que o presidente da Associação dos Bombeiros de Bragança deu o alerta.

A subida do preço do gasóleo está a afetar as contas dos bombeiros. “Desde 2012 que o preço do transporte de doentes não é alterado, 0,51 cêntimos, e desde janeiro até agora o aumento dos combustíveis foi de 10 cêntimos. A margem que nos fica de um dinheiro que nós aplicamos na corporação, quer nas obras mas principalmente nos salários e na manutenção das nossas viaturas começa a ser menor”, disse Rui Correia.

O presidente dos Bombeiros acrescenta que, a continuar assim, a subida do gasóleo pode trazer consequências muito negativas para a corporação. “Fazemos em média 4000 mil quilómetros por dia e temos 14 motoristas 24 horas por dia. Claro que é uma situação que nos preocupa, mais pelos postos de trabalho”.

De janeiro para cá as contas ao final do mês já subiram de cerca de 18 mil euros para mais de 19 mil. Rui Correia já falou com a liga Nacional de Bombeiros que diz estar em sintonia com as suas preocupações.

“Têm que estar em sintonia porque também sentem “na pele” esta situação. O preço do transporte não é alterado e com o combustível permanentemente a subir, preocupa qualquer corporação”. E continua dizendo que “quem está por dentro dos bombeiros sabe que este serviço de transportes de doentes financia muito do resto do corpo ativo e isso preocupa-nos”.

O presidente acrescenta que poderiam ir abastecer a Espanha, onde o combustível é consideravelmente mais barato, mas não ficaria bem à corporação humanitária.

Toda esta situação já está a por em causa um série de investimentos previstos para este ano. Antes que o incêndio se propague os Voluntários de Bragança dizem que é melhor atacá-lo no início.

In TSF

Commentários

Commentários