INEM: Praga de Ratos Junto a Material Médico

Publicidade

As instalações de logística do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), na Quinta de Santa Teresa, no Lumiar, em Lisboa, não estão nas melhores condições e há um risco elevado de propagação de incêndio e explosão.

Segundo um relatório do instituto, há pragas de ratos “em instalações onde está armazenado material médico”, com risco significativo de contaminação biológica. Estas situações estão descritas num relatório sobre Segurança no Trabalho – Identificação de Perigos e Avaliação de Riscos. De acordo com o documento, foram detetadas situações como “deposição de sucata e material obsoleto no terreno”, com risco “elevado” de “propagação de incêndio”.

Acresce ainda o “armazenamento de oxigénio medicinal em condições inadequadas” e com grau elevado de incêndio /explosão. O relatório refere que a resolução dos vários problemas deveria acontecer entre abril e julho de 2018. Ao CM, o INEM explica que alguns dos problemas da base logística “não são atuais, existem há vários anos, e a sua resolução definitiva apresenta desafios consideráveis”.

Segundo o INEM, muitas das questões assinaladas no relatório já foram resolvidas ou estão em curso de uma solução definitiva. Para eliminar a praga de ratos, foram removidos os resíduos e solicitada uma descontaminação.

Correio da Manha

Commentários

Commentários