Miranda do Douro: Obras no Quartel Arrancam Este Mês

Publicidade

Espera-se que possam arrancar ainda durante este mês as obras de requalificação e de alargamento do quartel dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Douro. O edifício, construído no início dos anos 80, já não é suficiente para as necessidades da corporação. Chegou a avançar-se que as obras começariam em janeiro de 2017, o que não se confirmou. Esta intervenção, prevê-se, vai demorar aproximadamente um ano.

“Vamos ter uma nova nave para os carros pesados, que bem precisamos. No inverno, dois deles têm que ficar na rua”, relembra o comandante Luís Martins.

E esta é apenas uma das limitações atuais do quartel. Alguns espaços estão adaptados para outras funções que não as inicialmente definidas: “Tínhamos um ginásio, que servia também de salão de festas. Mas com a falta de garagens tivemos que o adaptar. As telhas ainda são de lusalite, e o inverno passado, que foi agreste, encarregou-se de nos levar parte da cobertura. E assim permanece”, lamenta Luís Martins.

Assim vai renascer um quartel melhorado a todos os níveis “para que os bombeiros se sintam melhor” no exercício do trabalho: “Faz falta atrair gente nova para os corpos de bombeiros, coisa que não é fácil. Os concelhos do Norte não têm capacidades de lhes dar empregos, e os jovens vão saindo lá para baixo. Vamos ver se os conseguimos cativar com novas condições”, conclui o comandante. Neste momento, o corpo ativo de Miranda do Douro conta com 60 elementos.

As obras estão orçadas em cerca de 480 mil euros, que serão financiadas a 85% por fundos comunitários. O restante valor vai ser assegurado pela Associação Humanitária e pela Câmara Municipal Mirandensa.

Tania Rei para o BPS

Commentários

Commentários