Rui Rosinha Ajuda Monchique

Publicidade

É como ver-se ao espelho. Mais de um ano depois da tragédia que o deixou com 85% de invalidez, Rui Rosinha, que sofreu queimaduras graves durante o combate aos incêndios de 2017 em Pedrógão Grande, quis fazer com os outros o que fizeram consigo.

Assim que teve conhecimento do incêndio que deflagrava em Monchique, não hesitou em juntar um grupo de pessoas de Castanheira de Pêra responsáveis por enviar mantimentos para o corpo de bombeiros e para os locais da vila de Faro. Roupa, água ou comida: ainda não sabe ao certo o que é necessário, mas “tudo será feito para os ajudar”, garante o ex-bombeiro.

Da tragédia que mudou a sua vida, nasceu a vontade de mais ajudar quem passa por aquilo que Rui já passou. Conta 25 anos como bombeiro e, aos 40, vive entre consultas e exames às marcas que o fogo de Pedrógão Grande deixou.

Leia mais aqui.

In DN

Commentários

Commentários