Opinião: “Presidente Marcelo, Vá Lá a Monchique! Vá a Todo o Lado.”

Lídio Lopes
Publicidade

O que fizeram os senhores da Comissão dita independente, foi inaceitável!

Condicionar, com um juízo de valor rasteiro, o mais alto magistrado da nação a ir onde acha que deve estar, é, para mim, inaceitável.

Apontar que a sua presença, do mais alto responsável da nação e/ou do MAI, junto ao COS, perturba os operacionais, a decisão e condiciona a coordenação das operações é dizer, por exemplo, que a Lei da SCIE está errada. Se o delegado de segurança de um edifício se perturbar com a presença do responsável de segurança, “o patrao”, sendo que a lei obriga à sua presença ele não é um competente profissional. Antes deve ficar confortado pela sua presença, pelo seu contributo à decisão, devendo prosseguir competentemente e ficar confortável com a sua presença.

Nunca considerei, respeitei ou achei verdadeira essa comissão que ignorou, por inteiro, as 150 questões objetivas deixadas pela LBP, antes da elaboração do seu pretenso relatório, que se demonstrou com diversos infantis erros.

Uma comissão independente não é nomeada com representantes indicados pelos partidos políticos e devia ter integrado todas as instituições da área. Acho fundamental juntar a Academia, com o conhecimento e a investigação com a experiência e o saber dos homens dos Bombeiros, mas não foi isso que aconteceu. Mas essa agora é questão marginal, agora é do Presidente falo.

Considero que, condicionar o meu/nosso Presidente é algo que não posso aceitar e acho que o CONAC já deveria ter dado esse passo, afirmando a sua concordância do ponto de vista operacional à visita e o MAI o aval politico, afirmando que também vai e vão que só fazem bem, aos operacionais, às populações, aos autarcas afetados, à saudável visibilidade de quem realmente se importa.

Deixar andar, só porque alguns, pessoas de gabinete, sem qualquer tipo de sensibilidade política ou operacional o disseram, não é bom para a nossa autoestima e sentimento de português, que quer junto de si o mais alto magistrado da nação, na alegria, na festa e, especialmente, na dor, no pesar, na perda, no sofrimento.

Presidente Marcelo, ao caminho!
Por Portugal, pelos Portugueses.

Lidio Lopes
Presidente da AHBVFF

Commentários

Commentários