Jornal Expresso: “GIPS da GNR Sem Efectivos Para Apagar Fogos”

Publicidade

O Jornal Expresso garante na sua edição escrita de hoje, que numa altura em que o alerta especial estava em vigor, o Grupo de Intervenção Protecção e Socorro da Guarda Nacional Republicana não conseguiu responder a todas as solicitações, e vão mais longe, garantindo que isso aconteceu pelo menos em três casos.

Os casos aconteceram em Alfândega da Fé, Guimarães e Freixo de Espada à Cinta.

O Expresso escreve que após solicitação da Protecção Civil ao GIPS/GNR para reforçar o combate a estes três incêndios, estes não se mobilizaram por “falta de capacidade de equipas terrestres”, operando apenas com as brigadas transportadas.

O Jornal termina dizendo que já em Monchique “se tinha notado esta lacuna”, e diz mais, “quando o alerta foi dado, do GIPS seguiram duas brigadas aéreas e uma patrulha terrestre, apesar de no distrito de Faro, a GNR dispor de 54 homens e 9 veículos, a que se juntam outros 30 homens e 7 veículos para o ataque ampliado, estacionados em Loulé.”

Commentários

Commentários