Bombeiros de Nelas e Canas de Senhorim Vão Contar com Equipa de Intervenção Permanente

Publicidade

O Governo e Câmara Municipal de Nelas garantem que, a partir de 2019, cada um dos Corpos de Bombeiros de Nelas e de Canas de Senhorim vão contar com uma Equipa de Intervenção Permanente, composta por cinco bombeiros profissionais em permanência.

Em nota enviada à Rádio Boa Nova, a autarquia de Nelas afirma que corresponde “uma aspiração há muito existente e manifestada pelas Corporações de Bombeiros Voluntários de Nelas e de Canas de Senhorim e pelo Presidente da Câmara Municipal de Nelas”. O Secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, acaba de comunicar a vontade do Governo em criar em cada um dos Corpos de Bombeiros do Concelho de Nelas uma EIP (Equipa de Intervenção Permanente), de forma excecional, uma vez que a lei prevê apenas a criação de uma EIP por concelho.

O presidente da Câmara, José Borges da Silva, sempre manifestou o seu apoio para que essa criação acontecesse em ambas as Corporações de Bombeiros do Município, em particular pela sua grande expressão industrial.

José Borges da Silva reafirmou já perante o Secretário de Estado da Proteção Civil a disponibilidade do Município para apoiar esta iniciativa. Na reunião realizada na passada sexta-feira, 16 de novembro, realizada nos respetivos Quartéis com as Direções, Comandos e todos os Bombeiros, foi consensual o apoio à iniciativa.

Cada EIP será constituída por cinco bombeiros com contrato de trabalho em exclusivo, com um salário de 617,40€, subsídio de férias, de Natal e de alimentação, de 4,77€ por dia de trabalho, com um horário de 40 horas de trabalho por semana e de oito horas por dia, sendo um dos bombeiros nomeado chefe, recebendo um suplemento salarial de mais 25%.

A missão das EIP é exclusivamente a de assegurar em permanência o socorro às populações, designadamente o combate aos incêndios, socorro em caso de incêndio, inundações, desabamentos, acidentes, catástrofes, desencarceramentos, apoio a sinistrados, minimização de riscos e colaboração em outras atividades de proteção civil, bem como, sem prejuízo da prontidão do socorro, participar em ações de prevenção.

As Equipas de Intervenção Permanente serão criadas com a celebração de Protocolo entre a ANPC (Autoridade Nacional de Proteção Civil) por parte do Governo, a Câmara Municipal de Nelas e cada uma das Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de Nelas e Canas de Senhorim, a celebrar ainda neste ano de 2018 e terá um custo total cada uma de 65.000 euros, a suportar em partes iguais pelo Governo e pela Câmara Municipal, num total, pois, de reforço de meios de cerca de 130.000 euros.

Fonte: radioboanova

Commentários

Commentários