Euromilionário Dá Ambulâncias aos Bombeiros de Basfemes

Publicidade

A família Figueiredo, da zona Norte de Coimbra, que em Novembro de 2015 ganhou o segundo maior prémio de Euromilhões alguma vez atribuído em Portugal, no valor de 163,5 milhões de euros, ofereceu aos Bombeiros Voluntários de Brasfemes duas ambulâncias totalmente equipadas, para transporte de doentes. As duas viaturas serão inauguradas e entrarão em serviço este sábado, durante a cerimónia que assinala os 79 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Brasfemes.

“Um momento especial”, confirma ao Diário de Coimbra Acácio Monteiro, comandante da corporação, sublinhando a “relação de proximidade” que a família euromilionária tinha com os Bombeiros Voluntários de Brasfemes. De tal maneira que, desde que confirmaram que iriam receber muitos milhões de euros, sempre deixaram claro que, “mais cedo ou mais tarde, iriam ajudar”.

Depois de uns primeiros tempos atribulados (falava-se que tiveram de “fugir” para a Suiça devido às – muitas – solicitações e pedidos de ajuda), o casal tem vindo a reunir-se, desde o início do ano, com a direcção e o comando dos Voluntários de Brasfemes, para saber onde estão as necessidades da corporação.

Com “três ambulâncias de socorro, cinco viaturas de combate a incêndios urbanos e florestais, que responderam às necessidades”, estas duas ambulâncias, totalmente equipadas, vêm colmatar uma falha que já se sentia no transporte de doentes que “tem vindo a aumentar” e para a qual as quatro ambulâncias existentes já não eram suficientes.

“Sempre soubemos que não se iam esquecer de nós”, garantiu o comandante Acácio Monteiro, em forma de agradecimento por esta dádiva, que acontece cerca de três anos depois de a família se ter tornado euromilionária.

A benção das ambulâncias está marcada para as 10h30, segue-se o desfile apeado dos bombeiros e elementos da academia, a partir das 11h15e, às 11h50, as sessão solene com o juramento de honra de 10 novos bombeiros e a atribuição de medalhas, pela Liga de Bombeiros Portugueses (LBP), a bombeiros há cinco, 10, 15, 20 e 25 anos estão ao serviço da corporação dos Bombeiros Voluntários de Brasfemes.

Fonte: Ana Margalho|diariodecoimbra

Commentários

Commentários