Helicóptero do INEM: Duas Horas Entre Queda e Alerta Por Explicar

Helicóptero do INEM estacionado no heliporto municipal de Macedo de Cavaleiros.
Publicidade

Cerca da 1h de domingo, na Estrada Nacional 15, em direcção à base de operações montada pela Protecção Civil na Associação Recreativa e Cultural da Azenha (ARCA), freguesia do Campo, Valongo, vê-se um comboio de veículos de várias corporações de bombeiros, da Protecção Civil e algumas ambulâncias que se desviam deste arruamento para um caminho em direcção à serra de Santa Justa, perto da aldeia de Couce.

O PÚBLICO segue na mesma direcção – uma subida acentuada por um caminho estreito –, cortando o nevoeiro e a chuva até parar onde os outros veículos estacionaram, próximo da Capela de Santa Justa.

Bombeiros e elementos da Protecção Civil saem das viaturas e reúnem-se para discutirem a operação. Membros da operação contam ao PÚBLICO que o helicóptero do INEM, que caiu no sábado à tarde na zona de Valongo, quando regressava de uma missão de transporte de uma doente grave de Bragança para o Porto, estaria próximo daquela área.

Teriam sido encontrados alguns destroços que se acreditava serem resultado do despenhamento. As condições atmosféricas e a visibilidade, àquela hora, não eram as melhores, o que dificultou operação. As autoridades cercariam o perímetro, ali ninguém exterior à operação entraria.

Leia o resto aqui.

IN Jornal Publico

Commentários

Commentários