Coimbra: Actuação dos Bombeiros Foi “Irrepreensível”

Publicidade

Elogios. “Irrepreensível”. “Gigante”. “Muito rápida e eficaz”. São alguns dos elogios feitos à actuação dos bombeiros que no combate ao incêndio, considerado “de grande perigosidade” e “alto risco”, que sobressaltou a manhã de sábado na Baixa. À chegada ao local, o cenário era “impressionante” com o imóvel, um antigo armazém devoluto, “completamente tomado pelas chamas”, que ultrapassavam os quinze metros de altura, com forte possibilidade de se propagar aos prédios contíguos e mais próximos, na Rua da Moeda.

“Combater um incêndio destes numa hora e 15 minutos é de louvar”, comenta Jorge Alves, vereador responsável pela Protecção Civil Municipal, elogiando a actuação dos elementos das corporações de Coimbra que conseguiram, “num cenário difícil”, confinar as chamas ao edifício, evitando que chegassem ais prédios vizinhos. O mesmo disse Ana Matias, considerando “gigante” o esforço dos bombeiros. “As condições eram extremamente difíceis. Mais não podiam fazer”, afirmou.

Também Carlos Tavares, comandante Distrital de Operações e Socorro (CODIS), classificou a intervenção neste incêndio “muito rápida e eficaz” e “demonstrativa da capacidade e da formação dos bombeiros do concelho de Coimbra”.

“Conseguiram proteger os edifícios contíguos e retirar as pessoas dos prédios em redor de uma forma rápida”, continuou, elogiando também a actuação da PSP de Coimbra.

Aliás, Carlos Tavares, que, perante o primeiro alerta de possibilidade de o fogo se alastrar a outros edifícios, pediu reforços às corporações de Condeixa e Soure, deixou claro que, perante a actuação dos elementos das corporações de Coimbra, os meios dos concelho no local revelaram-se “mais do que suficientes”.

“O reforço de meios foi por uma questão de prevenção e precaução. Um incêndio na Baixa de Coimbra obriga a uma mobilização muito mais completa”, sublinhou o CODIS.

Paulo Palrilha, comandante dos Bombeiros Sapadores de Coimbra, que se encontra de férias, confessou-se, “muito orgulhoso” de “excelente” e “irrepreensível” intervenção dos “seus” homens, assim como dos Voluntários de Coimbra e Brasfemes, “extinguindo um incêndio muito difícil em pouco mais de uma hora. “Isso mesmo fiz notar numa mensagem que enviei a quem esteve a comandar as operações, rematou.

Fonte: A.M.|diariodecoimbra

Commentários

Commentários