Gestão da Escola Nacional de Bombeiros investigada

Publicidade

Suspeitas de má aplicação de fundos públicos e eventuais desvios para fins não contratados do orçamento da instituição.

A gestão financeira da Escola Nacional de Bombeiros, em Sintra, bem como as contratações de quadros, estão a ser alvo de uma auditoria que deverá estar terminada no final de março.

Em causa, segundo o Jornal de Notícias, estarão suspeitas de má aplicação de fundos públicos e eventuais desvios para fins não contratados do orçamento da instituição (propriedade da Liga dos Bombeiros Portugueses e da ANPC), que atinge mais de 19 milhões de euros anuais.

De acordo com o jornal, a auditoria incide nas contas de 2015, 2016 e 2017, e está a ser realizada pela Proteção Civil após uma denúncia.

O jornal avança também que a auditoria “financeira” e ao “funcionamento” da Escola Nacional de Bombeiros foi pedida pelo presidente da Proteção Civil, Mourato Nunes, em maio de 2018, e deveria ter terminado em dezembro do ano passado.

Fonte: sintranoticias

Commentários

Commentários