Opinião: Diretiva Financeira Estar-se-á a Vestir!

Publicidade

Se é alérgico a sarcasmo: Por favor feche a janela e não leia o resto!

Ora estamos a 8 dias do início do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) e ainda ninguém sabe como é que isto se vai pagar!

Ora se por um lado tivemos a Liga de Bombeiros Portugueses (e os Bombeiros de Sintra) a dizerem que não participavam no dispositivo, grandes comunicações à imprensa cheias de pompa e circunstância, a verdade é que as mesmas acabaram em nada (como já se anunciava) e tudo “comeu e calou”. Alguns até aceitaram o que sempre aceitaram, sem grandes modas, levando a crer que afinal isto é um país de vaidosos, uma ausência completa de credibilidade que se gera em qualquer luta reivindicativa que se venha a montar.

Certo é que o documento que rege a forma como serão feitas face às comparticipações de despesas resultantes da intervenção no âmbito das operações de proteção e socorro e estados de alerta especiais, em particular na parte em que enquadra as despesas em torno do DECIR, ainda não é conhecido ou seja: irá sair em cima da data do 15 de maio, para não dar se quer hipótese de ser negociado. Aceitam o dispositivo e não bufam!

Entretanto o Sr. Ministro da Administração Interna visita amanhã a SEGUREX, dividindo-se entre cumprimentos e saudações e ainda visitas aos grandes investimentos megalómanos nos habituais filhos de 2006 do António Costa. Questões como esta irão continuar sem resposta.

Este tempo morno e numa completa ausência de ocorrências relevantes, somando ainda um Governo preocupado com os professores, deixa-os meio distraídos: provavelmente estão preocupados com o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil que não foi ativado e com os autarcas que eram anti-EIP e agora vendem aos pacotes, como se fossem agentes da TV por cabo.

Realidades que entristecem uma estrutura inteira, principalmente por falta de quem faça o devido barulho e peça o justo, o merecido e o necessário para o bom funcionamento de tudo!

Andamos mais preocupados em falar com o Agente da TV por Cabo sobre um Comando Único que sirva todas as televisões, entre outras coisas ridículas: como por exemplo Conselhos Nacionais que são contrariados por Congressos, revelando falta de comunicação entre os Corpos de Bombeiros e as suas federações e uma Liga completamente perdida no espaço e no tempo.

Não há dúvida: vamos cair e ninguém nos está a empurrar!

Entretanto, enquanto nos esmurramos e caímos de frente, a Diretiva Financeira Estar-se-á a Vestir!

Luis Gaspar

Commentários

Commentários