Começa a votação no Snap Watershed Poll – DW – 30/06/2024

Abertura de assembleias de voto nas eleições parlamentares extraordinárias

30 de junho de 2024

Abertura de assembleias de voto em eleições legislativas excepcionais

    Nicolas Sarkozy na assembleia de voto
O presidente francês Nicolas Sarkozy estava entre os que votaram nas eleições francesasFoto: Arno Finisterre/AFP

Os eleitores em toda a França começaram a votar nas eleições antecipadas do país, com as assembleias de voto abrindo as suas portas às 8h00 (06h00 GMT/UTC).

Os resultados iniciais devem aparecer às 20h (18h GMT/UTC), horário em que os últimos locais de votação estão programados para fechar.

Os resultados oficiais preliminares devem aparecer ainda na noite de domingo.

Os eleitores nos departamentos ultramarinos franceses votaram no início do fim de semana.

Cerca de 49 milhões de pessoas têm direito a votar.

O Presidente Emmanuel Macron convocou eleições depois de o seu partido ter sofrido uma derrota retumbante nas mãos do partido de extrema-direita Reunião Nacional nas eleições para o Parlamento Europeu, no início de junho.

As sondagens de opinião indicam que a Reunião Nacional tem hipóteses de obter uma maioria parlamentar, o que colocaria a França sob o controlo de forças de extrema-direita pela primeira vez desde a era nazi.

Também participa nas eleições uma nova coligação de esquerda, a Nova Frente Popular, que foi recentemente criada para disputar as eleições.

O grupo Ensemble, liderado pelo partido Ennahda de Macron, ficou em terceiro lugar nas pesquisas de opinião pré-eleitorais, à frente dos republicanos conservadores.

Macron tem um mandato presidencial até 2027 e disse que não deixará o cargo antes do final do seu mandato, mesmo que tenha de lidar com um primeiro-ministro que tem ideias radicalmente diferentes das suas.

https://p.dw.com/p/4hgYR

Vá para a próxima seção Quem são os partidos que competem nas eleições antecipadas na França?

30 de junho de 2024

Quem são os partidos que concorrem nas eleições antecipadas em França?

As eleições incluem quatro blocos principais que competem por assentos na Assembleia Nacional:

o Nova Frente Popular É uma coligação de partidos de esquerda e do Partido Verde. Foi formado no início deste mês depois que o presidente Emmanuel Macron convocou eleições antecipadas. A sua plataforma inclui o cancelamento das reformas da imigração e das pensões, um imposto sobre a riqueza e o aumento do salário mínimo. Também quer o “reconhecimento imediato do Estado palestiniano” e o fim do “apoio culpável” do governo francês ao governo do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu. Atualmente possui 149 assentos.

A festa Ennahda de Macron faz parte de… Coalizão de bandas (juntos).. A aliança centrista pró-UE e a NATO visa tornar a economia e a força de trabalho francesas mais competitivas. A coligação apoia fortemente a guerra da Ucrânia contra as forças russas. A coalizão detém atualmente 250 assentos.

Votos de Jordan Bardella
Jordan Bardella, líder do Rally Nacional, prometeu restaurar a “ordem” na França se se tornar primeiro-ministroFotografia: Julian De Rosa/AFP

Centro-direita Republicanos São pró-negócios, mas um partido que diminuiu significativamente depois de governar a França durante décadas. Atualmente, eles ocupam 61 cadeiras.

A extrema direita liderada por Marine Le Pen Assembleia Nacional, Anti-imigração e anti-União Europeia, espera-se que conquiste o maior número de assentos nestas eleições. É sabido que a coligação tem laços políticos e financeiros com a Rússia. Atualmente possui 88 assentos. O seu presidente, Jordan Bardella, disse que se fosse escolhido como primeiro-ministro, não permitiria o envio de mísseis franceses à Ucrânia que pudessem atingir alvos dentro da própria Rússia, muito menos o envio de tropas para o conflito, uma ideia proposta por Macron.

https://p.dw.com/p/4hgSu

Pular para a próxima seção Como funciona o sistema de votação francês?

30 de junho de 2024

Como funciona o sistema de votação francês?

A França tem 577 distritos eleitorais, cada um dos quais envia um delegado à Assembleia Nacional em Paris.

Os candidatos que recebem mais de 50% dos votos são eleitos no primeiro turno, mas isso é raro.

Os candidatos que obtiverem pelo menos 12,5% dos votos registrados passarão por um segundo turno decisivo, que será realizado no dia 7 de julho. O artilheiro vence.

Estas eleições não se destinam a substituir o Presidente Macron, cujo segundo e último mandato continua até 2027.

Mas terá de escolher um primeiro-ministro entre as fileiras do partido que garante a maioria na Assembleia Nacional, ou na câmara baixa do parlamento.

Se a coligação de extrema-direita ou de esquerda vencer, Macron será forçado a entrar num período de “coexistência”. O termo refere-se a períodos em que o presidente e o primeiro-ministro vêm de campos políticos diferentes, dividindo assim o poder executivo.

No caso do Rally Nacional de extrema-direita, o candidato provável é o presidente do partido, Jordan Bardella, e não Le Pen, que lidera o grupo parlamentar do partido.

A extrema direita encontra apoio entre os jovens eleitores na França

Para assistir a este vídeo, habilite o JavaScript e considere atualizar para um navegador da web Suporta vídeo HTML5

O primeiro-ministro é responsável pelas leis internas, enquanto Macron continuará a ser o comandante do exército e responsável pelas decisões relacionadas com a política externa.

READ  Biden está visitando a Polônia após a cúpula da OTAN sobre a invasão russa da Ucrânia

Se não houver maioria, o presidente pode nomear um primeiro-ministro do grupo com maior número de assentos na Assembleia Nacional.

https://p.dw.com/p/4hgPg

Passe para a próxima seção Por que a França está realizando eleições antecipadas?

30 de junho de 2024

Por que a França está realizando eleições antecipadas?

O presidente francês, Emmanuel Macron, fez uma grande aposta política ao convocar eleições legislativas depois do seu partido centrista ter sido derrotado pelo Rally Nacional, de extrema-direita, de Marine Le Pen, nas eleições para o Parlamento Europeu no início deste mês.

O Partido Republicano lidera as sondagens de opinião que antecedem as eleições, pelo que o país poderá testemunhar o primeiro governo de extrema-direita desde a ocupação nazi na Segunda Guerra Mundial.

França prepara-se para votar em eleições legislativas muito importantes

Para assistir a este vídeo, habilite o JavaScript e considere atualizar para um navegador da web Suporta vídeo HTML5

A nova coligação esquerdista Nova Frente Popular foi formada este mês e está em segundo lugar, enquanto a coligação centrista de Macron, que inclui o seu partido Ennahdha, segue em terceiro lugar.

O partido governista de Macron, Ennahda, tem 169 deputados na Assembleia Nacional, o maior grupo na assembleia de 577 assentos. O Partido do Rally Nacional é o maior partido da oposição, conquistando 88 cadeiras.

Os analistas esperam que o Partido do Rally Nacional obtenha o maior número de assentos, mas não está claro se o partido obterá os 289 assentos necessários para uma maioria absoluta.

rmt/rm (Reuters, Associated Press)

https://p.dw.com/p/4hgPe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *