Noruega encerra contrato para helicópteros NH90 e quer reembolso total

COPENHAGUE, Dinamarca (AP) – A Noruega, membro da OTAN, encerrou seu contrato de duas décadas para comprar 14 helicópteros navais NH90, alegando atrasos, erros e manutenção demorada. O ministro da Defesa disse, na sexta-feira, que a empresa devolverá os helicópteros e quer recuperar os quase 5 bilhões de coroas (US$ 525 milhões) que pagou integralmente.

“Infelizmente, chegamos à conclusão de que não importa quantas horas nossos técnicos trabalhem e quantas peças peçamos, isso não tornará o NH90 capaz de atender aos requisitos das Forças Armadas norueguesas”, disse Bjorn Arild Gram. “Uma decisão séria.”

O helicóptero foi desenvolvido em meados da década de 1990 pela NHIndustries, uma parceria de três empresas europeias com sede em Aix-en-Provence, França. É usado por muitos países.

As Forças Armadas norueguesas disseram que a Noruega encomendou 14 helicópteros para missões de guarda costeira e guerra antissubmarino em 2001. Eles foram originalmente programados para entrega até o final de 2008. Até o momento, apenas oito foram entregues em uma configuração totalmente operacional.

“Atualmente, a frota é obrigada a fornecer 3.900 horas de voo por ano, mas nos últimos anos a média foi de apenas 700 horas”, disseram as Forças Armadas.

Em fevereiro, o Ministério da Defesa norueguês solicitou uma revisão abrangente das capacidades de helicópteros navais do país. A análise concluiu que, mesmo com um investimento financeiro adicional significativo, não seria possível elevar o desempenho e a disponibilidade do NH90 a um nível que atendesse aos requisitos noruegueses.

A Agência Norueguesa de Materiais de Defesa informou ao fabricante do NH90 que rescindiu integralmente o contrato e que buscará recuperar todos os fundos e ativos recebidos integralmente pelas partes. A Noruega devolverá os helicópteros com quaisquer peças sobressalentes e equipamentos recebidos.

READ  Zelensky disse que as forças russas começaram a Batalha de Donbass

Em um comunicado, a NHIndustries disse estar “profundamente decepcionada com a decisão tomada pelo Ministério da Defesa norueguês e refuta as alegações contra a NH90, bem como contra a empresa”.

Ela acrescentou que não teve a oportunidade de discutir suas últimas propostas e que considerou a rescisão do contrato pela Noruega “legalmente infundada”.

O Ministério da Defesa norueguês disse que em breve iniciará o processo de identificação de um helicóptero marítimo substituto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.