Será que o Red Stars e o Riot Fest conseguirão encontrar um terreno comum na disputa do Seatgeek Stadium?

Será que uma equipe esportiva feminina profissional, que diz ter sido tratada injustamente, e um festival de música conceituado, que se sentiu menosprezado em Chicago, poderão encontrar alguma harmonia nos subúrbios?

A cidade de Bridgeview, o Riot Fest e o Red Stars estão tentando responder a essa pergunta rapidamente.

A acirrada disputa veio à tona depois que a notícia foi divulgada na quarta-feira de que o Riot Fest deixaria Douglas Park, sua casa no West Side por 10 anos, e se mudaria para o SeatGeek Stadium em Bridgeview.

O festival de música está programado para acontecer de 20 a 22 de setembro, o que coincidirá com a partida de futebol dos Red Stars, transmitida pela televisão nacional, contra o San Diego Wave, em 21 de setembro.

O plano é realizar os dois eventos no mesmo dia – o que levou a equipe a ler o ato de motim para as autoridades municipais de Bridgeview.

“É injusto e lamentável colocar nosso clube nesta posição, o que destaca as grandes discrepâncias no tratamento dos esportes profissionais femininos e dos esportes profissionais masculinos”, disse a presidente do Red Stars, Karen Lizzo, em comunicado divulgado na quarta-feira.

“Estamos empenhados em garantir que os nossos jogadores e adeptos tenham uma experiência de primeira classe dentro e fora do campo e estamos a trabalhar arduamente para encontrar uma solução que garanta o sucesso do nosso jogo no dia 21 de setembro.”

Os jogadores do Chicago Red Stars encontraram a CEO Laura Ricketts (terceira a partir da esquerda) no SeatGeek Stadium em Bridgeview no ano passado.

ALEX WROBLOWSKI/Para o Sun-Times

Na quinta-feira, Bridgeview rejeitou qualquer sugestão de que o subúrbio do sudoeste tratasse as atletas femininas de maneira diferente dos homens que participavam de eventos esportivos no local, argumentando que outras equipes disputavam jogos no SeatGeek Stadium ao mesmo tempo que os outros eventos.

READ  Vencedores e notas com o retorno de Roman Reigns

Os Red Stars receberam notificação legal oficial na noite de 4 de junho declarando a intenção dos oficiais de Bridgeview de realizar o Riot Fest no terreno fora do SeatGeek Stadium. De acordo com um acordo de equipe assinado em 2019, a Bridgeview está autorizada a sediar eventos simultâneos no estádio.

Mas uma fonte da equipe disse que não tem certeza se conseguirá operar com sucesso no dia do jogo se o festival de música for realizado em um campo fora do estádio. A equipe diz que nenhum detalhe foi fornecido sobre onde os estúdios estarão localizados ao redor do SeatGeek Stadium ou como o estacionamento será administrado para os fãs e espectadores do Red Star.

A equipa também confirma que não recebeu um plano abrangente para o festival de concertos cerca de três meses antes do evento. Eles argumentam que a falta de clareza levanta preocupações sobre como o jogo será disputado e se os jogadores e árbitros conseguirão ouvir os apitos musicais vindos do Riot Fest.

Na quinta-feira, os dirigentes da Bridgeview emitiram um comunicado dizendo que as suas decisões se baseavam exclusivamente no que era melhor para os contribuintes, insistindo que os Red Stars não receberam tratamento diferente porque jogaram na Liga de Futebol Feminino.

“A decisão da aldeia de agendar o Riot Festival não tem nada a ver com género”, afirmou o comunicado. “Conforme mencionado, o Village realizou eventos simultâneos no estádio durante os jogos Fire, The Hounds e Red Stars no passado. A decisão do Village foi baseada estritamente na maximização da receita do estádio para os contribuintes do Village.”

Os dirigentes de Bridgeview não forneceram detalhes sobre quais jogos e eventos específicos foram realizados simultaneamente no SeatGeek Stadium no passado.

Mas uma fonte da Red Star aponta que Bridgeview aprendeu há mais de um mês que eventos simultâneos podem representar um problema desta vez.

No início de maio, os Red Stars foram informados de que a cidade queria que eles mudassem de local para a partida marcada para as 20h30 do dia 21 de setembro, disse a fonte. A equipa explicou que se a cidade conseguisse cobrir os custos necessários, a fonte disse que procurariam um local alternativo.

Os Red Stars não responderam ao aviso oficial que receberam em 4 de junho sobre o Riot Fest até quarta-feira. A resposta deles explicou que não acreditavam que a cidade fosse capaz de realizar um festival de música, com dezenas de milhares de festivaleiros enchendo a área circundante todos os dias, bem como realizar um jogo profissional de futebol feminino com sucesso.

Os organizadores do Riot Fest disseram que desconheciam completamente que o time de futebol estava vendo o vermelho por seus planos.

“Ontem, ficamos chocados ao ver a declaração dos Red Stars sobre a disputa com o estádio, onde fomos informados de que a acomodação havia sido acordada”, disseram os organizadores do festival em comunicado na quinta-feira. “Estamos otimistas de que uma decisão foi alcançada.”

Ironicamente, os organizadores do Riot Fest disseram que estavam deixando Douglas Park porque estavam decepcionados com seus anfitriões em Chicago.

“O Riot Festival deixará Douglas Park”, escreveu o cofundador do festival, Mike Petershin, em uma postagem nas redes sociais na terça-feira. “E – deixe-me ser tão claro quanto o céu azul no verão mais intenso – nosso deslocamento se deve apenas ao Chicago Park District.”

Quanto às Estrelas Vermelhas, mesmo que decidissem trocar de lugar, poderia ser difícil a esta hora tardia. Tanto o Soldier Field quanto o Wrigley Field não estarão disponíveis em 21 de setembro, levantando questões sobre se o Guaranteed Rate Field é uma boa opção para os Red Stars.

Os Red Stars quebraram o recorde de público da Liga Nacional de Futebol Feminino (35.038) com jogo no Wrigley Field em 8 de junho. No entanto, eles tiveram que passar por meses de aprovações para poder jogar no Wrigley Field. Não está claro se a equipe conseguirá obter as mesmas aprovações em tão pouco tempo para o campo Taxa Garantida.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *