Vila do Conde: Bombeiros Pedem Passagem Ao Quadro de Reserva e Socorro Pode Estar em Causa

Publicidade
Publicidade

“Mais de 50 bombeiros de Vila do Conde pedem passagem à reserva devido a clima de hostilidade” escreve o Diário de Notícias na sua edição online deste domingo.

Segundo o diário, o pedido dos bombeiros ocorreu na passada sexta-feira que assim “deixaram de prestar o socorro” e que podem colocar em causa “a prestação do socorro”.

De acordo com os bombeiros que solicitaram a passagem à reserva “tem a ver com o clima de crispação que tem existido” na corporação e que “vem desde que os atuais órgãos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde tomaram posse, em abril do ano passado” e que é liderado por Emília Furtado.

Joaquim Moreira, comandante dos Bombeiros de Vila do Conde, está “preocupado com a situação” e que a situação “tem de ser avaliada com a direção da corporação, porque está em causa o socorro”.

Já o presidente da Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários, Rui Moreira da Silva, disse que a população de Vila do Conde não tem de ficar preocupada com a situação e que o “socorro fica sempre garantido”, porque o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), tem competências de atribuir serviços de emergência pré-hospitalar, e pode chamar meios dos corpos dos concelhos vizinhos.

Fonte: Mais Semanário

Commentários

Commentários