150 Figuras de Barro Fazem o Presépio dos Sapadores

Publicidade

Visitar o presépio dos Bombeiros Sapadores e o pequeno estábulo com animais instalado à entrada, tirar uma fotografia a bordo de uma das suas viaturas antigas, aprender um pouco mais sobre protecção civil e ambiente na exposição e, no final, aproveitar a simpatia dos bombeiros para observar bem de perto o restante parque de viaturas. O ritual repete-se todos os anos e tanto miúdos como graúdos já não o dispensam. Não há Natal sem visita ao quartel dos Bombeiros Sapadores de Coimbra e já assim é há mais de 90 anos.

Aberto ao público desde dia 15 e até dia 6 de Janeiro, o presépio contém este ano 150 figuras de barro pintado, sendo meia centena figuras de animais, dispostas numa área de cerca de 60 metros quadrados. Além de Maria, José e o menino Jesus na gruta onde nasceu, podemos visualizar a abertura da porta do castelo, o lagar de azeite, a oficina do ferreiro, a serração, a cegonha ou picota, a fonte, o lado, a nora, os moinhos movidos a água, entre outros elementos e quadros típicos.

“Toda a dinâmica é movida por um motor principal e por várias luzes”, tendo sido “construídos vários engenhos”, refere a Câmara Municipal de Coimbra. Uma roda de carro de mão, correntes de mota, uma bomba de água de máquina de lavar roupa, carretos e pedaleiras de bicicleta estão entre os muitos materiais utilizados com a perícia e imaginação de diferentes gerações de bombeiros. “Vários engenhos têm dezenas de anos e os seus autores já não estão entre nós”, recorda a autarquia, frisando que anualmente se procede à recuperação e manutenção.

Mas não se pense que a obra é fácil. Com a participação de todos os pelotões e envolvendo todos os bombeiros, cada um mais afecto a determinado trabalho (iluminação, presépio, estábulo, exposição), esta recepção natalícia dos Sapadores aos cidadãos de Coimbra demora mais de um mês a executar.

O público que visite o quartel, até dia 6 de Janeiro, tanto pode fazer o percurso livremente como contar com o acompanhamento e explicações de um bombeiro, que não só falará sobre o funcionamento do engenho do presépio como dará conselhos de sensibilização para os diversos riscos no âmbito da protecção e do socorro.

No espaço exterior está o estábulo com ovelhas – que tanto entusiasmam os mais pequenos – , uma árvore de Natal iluminada e uma viatura antiga dos bombeiros, da marca Chevrolet e do ano de 1920, parte integrante do espólio da Câmara Municipal de Coimbra. Manda ainda a tradição que os mais novos – os que sonham ser bombeiros e os outros – peçam para ver de perto um camião a sério.

Fonte: Andrea Trindade|diariodecoimbra

Commentários

Commentários