Honda inicia a produção de um novo sistema de célula de combustível de hidrogênio desenvolvido em parceria com a General Motors

TÓQUIO (Reuters) – A montadora japonesa Honda (7267.T) Ele disse que iria começar a produção de um novo sistema de célula de combustível de hidrogênio co-desenvolvido com a General Motors. (GM.N) Este ano e aumentar gradualmente as vendas nesta década, tentando expandir os negócios de hidrogênio.

A Honda disse na quinta-feira que terá como meta vendas anuais de cerca de 2.000 unidades do novo sistema no meio desta década, com o objetivo de aumentar para 60.000 unidades anualmente em 2030.

A montadora japonesa busca expandir o uso de seu novo sistema não apenas para seus veículos elétricos a célula de combustível (FCEV), mas também para veículos comerciais como caminhões pesados, usinas estacionárias e máquinas de construção.

A Honda iniciará a produção do sistema de célula de combustível de hidrogênio por meio de sua joint venture com a General Motors este ano, disse o executivo sênior da Honda, Shinji Aoyama, a repórteres durante um evento da empresa em Tóquio.

Ultimas atualizações

Ver mais 2 histórias

Com o sistema de “próxima geração”, a empresa pretende obter mais que o dobro da durabilidade em comparação com o antigo sistema de célula de combustível e reduzir os custos em dois terços.

“Embora os veículos comerciais estejam sendo usados ​​em todo o mundo, é provável que eles vejam a eletrificação da mesma forma que os carros de passeio”, disse Tetsuya Hasebe, gerente geral da divisão de desenvolvimento de negócios de hidrogênio da Honda.

Ele acrescentou que isso provavelmente levará a uma diferença entre os caminhões que usam baterias e os que funcionam com células de combustível.

(Reportagem de Daniel Lusink) Edição de Chang-Ran Kim e Jamie Fried

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

READ  'Está tudo acabado': empresas russas foram duramente atingidas por sanções técnicas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *