Kate, Princesa de Gales, pede desculpas por editar sua foto do Dia das Mães



CNN

Catarina, Princesa de Gales A empresa assumiu a responsabilidade e pediu desculpas pela imagem oficial editada, que foi retirada por diversas agências de notícias internacionais por temores de que tivesse sido adulterada.

Kate disse que lamentava “qualquer confusão” causada pela foto, depois que sua “experiência” na edição das fotos atraiu o escrutínio do Palácio de Kensington e aumentou a confusão sobre a longa ausência de Kate dos olhos do público.

A foto, divulgada no domingo para marcar o Dia das Mães no Reino Unido, foi a primeira foto oficial de Kate desde que foi operada. Cirurgia abdominal em janeiro.

Mas horas depois de ter sido publicado pelo Palácio de Kensington, quatro grandes agências fotográficas se manifestaram Eles emitiram “avisos de morte” Expressar suas preocupações foi editado.

A análise inicial da imagem pela CNN identificou pelo menos duas áreas que pareciam mostrar alguma evidência de possível adulteração, incluindo as mangas da Princesa Charlotte e um zíper no lado esquerdo da jaqueta da Princesa de Gales.

Palácio de Kensington em Londres

Esta área na manga da Princesa Charlotte parece mostrar evidências de possível adulteração.

“Como muitos fotógrafos amadores, ocasionalmente faço experiências com edição”, escreveu Katherine no X. “Gostaria de expressar minhas desculpas por qualquer confusão causada pela foto de família que compartilhamos ontem.

Mas o palácio não forneceu mais detalhes sobre quais aspectos da foto Catherine estava tentando editar, ou se a foto divulgada era uma composição de várias imagens da mesma sessão.

A família costuma divulgar uma foto de família no Dia das Mães, mas a foto deste ano veio em meio a um fundo Conspiração e confusão Devido à longa ausência de Kate após a operação em janeiro.

READ  Crítica de 'Sly': Sylvester Stallone relembra sua ascensão de 'Rocky' no documentário nostálgico da Netflix

Essas questões foram brevemente dissipadas no domingo, após a publicação da foto, que o Palácio de Kensington disse ter sido tirada por William, Príncipe de Gales.

Mas no final da noite de domingo, várias agências fotográficas importantes enviaram “avisos de eliminação”, aconselhando os clientes a pararem de usar a imagem. Apareceu nas primeiras páginas de vários jornais britânicos e sites de notícias internacionais, incluindo a CNN, antes de serem identificadas preocupações sobre o assunto.

A Associated Press observou que “após um exame mais detalhado, parece que a fonte pode ter manipulado a imagem”. A Agence France-Presse disse que retirou a imagem devido a um “problema editorial”.

“Esta foto publicada hoje pelo Palácio de Kensington da Princesa de Gales e seus filhos foi editada e, portanto, retirada dos sistemas da AFP”, escreveu a agência em nota aos clientes.

PA Images e Getty Images também “mataram” a imagem.

O palácio tem enfrentado uma pressão pública crescente para partilhar mais informações sobre a futura rainha nas últimas semanas, mas assumiu uma posição firme na protecção da sua privacidade.

Em meio a uma enxurrada de teorias da conspiração nas redes sociais sobre o paradeiro de Kate, o Palácio de Kensington confirmou no final do mês passado que havia “esclarecido em janeiro os prazos para a recuperação da princesa” e “que as orientações permanecem em vigor”. Separadamente, uma fonte real disse à CNN que ela “continua bem”.

Ela não está programada para fazer nenhuma aparição oficial antes da Páscoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *