Os pneus da sua bicicleta são muito finos. Andar com pneus grossos e flexíveis é melhor

poucos meses Há muito tempo, meu amigo e também amante de bicicletas Eric se preparou para pedalar 160 quilômetros pela primeira vez. Preocupado com a dor que sentiria em seguida, ele se perguntou o que poderia fazer para melhorar sua viagem.

Como convertido à Igreja dos Pneus Gordos, fiquei entusiasmado em compartilhar uma ideia que aprendi com outros ciclistas: Coloque os pneus macios mais grossos que cabem na sua bicicleta e, em seguida, encha-os a uma pressão que parecerá surpreendentemente baixa..

Sou mecânico de bicicletas voluntário em Seattle há quase 10 anos e ajustei suavemente minha faixa média Peugeot 1988 Para algo moderno e capaz. Porém, nada me preparou para o impacto de pneus grossos com paredes laterais flexíveis (também conhecidos como “flex”) e inflá-los a uma pressão muito menor do que estava acostumado. Lembro-me de ter ficado surpreso ao subir uma grande colina, ouvindo os diferentes sons que meus pneus faziam e experimentando a sensação segura e sólida que a moto de repente tinha. Me senti mais confortável, mais relaxado, menos turbulento e provavelmente mais rápido. Em termos de carros, foi como passar de um Camry velho e bem conservado para um moderno caminhão utilitário esportivo. Foi emocionante.

“Os pneus são provavelmente o componente mais importante da sua bicicleta e a única parte que toca o chão”, diz Ross Rocca, que tem 175 mil inscritos em seu canal no YouTube. Pedal sem caminho, que se concentra na diversão em velocidade e normalmente destaca bicicletas que podem andar em cascalho e asfalto. “Um quadro mais largo significa mais volume e suspensão compacta. Faz com que a bicicleta pareça mais estável.”

Pneus mais largos são mais divertidos, diz Rocca. “Você não está sendo espancado até a morte. Você não está quicando em todas as pedras e buracos. É a atualização mais óbvia que você pode fazer em sua bicicleta.”

READ  Starfield está travado em 30 fps no Xbox para consistência

Isso fazia sentido e aprendi que não expor meus pulsos a traumas ajudava a evitar que ficassem doloridos em viagens longas.

E, no entanto, de alguma forma, pneus grossos ainda parecem um segredo. Nós, ciclistas, colocamos protetores em nossos shorts e compramos sistemas de suspensão resistentes para bicicletas off-road, mas estamos um tanto relutantes em experimentar a parte da bicicleta que realmente toca a estrada para ajudar a pedalar melhor. As principais marcas globais de bicicletas ainda não têm certeza sobre como adotar essa tendência e podem estar tentando garantir que você compre uma bicicleta de estrada mais fina e uma bicicleta de cascalho, em vez de uma bicicleta “todo-o-terreno” que possa fazer as duas coisas.

“O ciclismo tem muitas tradições e às vezes fazemos coisas porque sempre foram feitas assim”, diz Rocca. “A indústria diz Mais leve é ​​​​igual a bomque é fácil de explicar e vender, mas vender pneus flexíveis e de passeio é amorfo.

Além disso, os pneus largos são relativamente novos no mercado. Modelos com paredes laterais macias feitas de tecido com alto teor de fios e uma camada de borracha espessa o suficiente para proteger o tecido, mas fina o suficiente para permitir flexibilidade suficiente ao pneu, só se tornaram amplamente disponíveis na última década. Acrescente a isso a pandemia e uma indústria que está abastecida há muito tempo e você poderá entender por que a adoção não se tornou mais difundida.

Escondida na relutância dos compradores está a crença de que um pneu mais largo e macio é mais lento do que um pneu fino e de alta pressão, e que um pneu mais grosso pesa mais e tem mais resistência ao rolamento. Mas nem sempre é esse o caso.

READ  De acordo com o relatório de responsabilidade, o enorme foguete lunar SLS da NASA é inacessível

No ano passado, aproveitei o meu aniversário e comprei um carro novo e chique Bicicleta todo-o-terreno Da Rivendell Bicycle Works. Acomoda pneus nórdicos de 40 mm de largura. (Atualmente uso 38s.) O quadro é de aço e a bicicleta não é particularmente leve, mas gosto da sensação e de como me incentiva a pedalar o máximo possível – e rápido. Muito disso tem a ver com pneus.

No final do verão, quando eu andava muito, acabei em um semáforo ao lado de um ciclista de spandex em uma bicicleta skinny. Quando o sinal ficou verde ele disparou e pensei: que diabos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *