Os trabalhadores nas instalações desta empresa continuam morrendo

A ArcelorMittal Temertau, que opera uma mina de carvão no Cazaquistão, disse em comunicado que ocorreu um incêndio em uma mina de carvão no centro do Cazaquistão, matando pelo menos 21 trabalhadores, enquanto outros 25 permaneciam desaparecidos no sábado. A empresa disse que cerca de 252 pessoas trabalhavam na mina de carvão Kostenko no momento do incêndio, que se acredita ter sido causado por bolsões de gás metano. A ArcelorMittal Temirtau é a representante local da multinacional ArcelorMittal, com sede em Luxemburgo, a segunda maior produtora de aço do mundo, segundo a AP. Opera oito minas de carvão em toda a região de Karaganda e outras quatro minas de minério de ferro no centro e norte do Cazaquistão. O incêndio é o mais recente de uma série de mortes em locais de trabalho operados pela ArcelorMittal Temirtau.

Em agosto, quatro mineiros morreram após um incêndio na mesma mina, enquanto cinco pessoas morreram após um vazamento de metano em outro local em novembro de 2022. A empresa expressou “dor” pelas vidas perdidas e disse que estava fazendo todos os esforços Os esforços agora visam garantir que os funcionários afetados recebam cuidados e reabilitação abrangentes, além de estreita cooperação com as autoridades governamentais. O presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, anunciou no sábado que seu país interromperá a “cooperação de investimento” com a ArcelorMittal Temertau. O escritório também anunciou O Procurador-Geral do Cazaquistão anunciou uma investigação sobre possíveis violações de segurança na mina de carvão.

(Leia mais histórias do Cazaquistão.)

READ  Um urso ataca e fere gravemente um plantador de árvores de 21 anos no Canadá

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *