Relatórios: O presidente chinês se prepara para ignorar o G20, que desperdiçará a oportunidade de se encontrar com Biden

O presidente chinês, Xi Jinping, provavelmente perderá a cúpula dos líderes do G20 marcada para a próxima semana na Índia. De acordo com vários relatóriosEste é um acontecimento que prejudicaria as suas hipóteses de se encontrar com o Presidente Biden.

A viagem de Biden a Nova Deli, anunciada na semana passada, foi vista como mais uma oportunidade para aumentar a cooperação entre aliados da região Indo-Pacífico, o que poderá servir de contrapeso à China.

O presidente disse que ainda espera que Xi participe da cúpula.

“A resposta é: espero que ele venha”, disse Biden na quinta-feira.

O conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, confirmou na terça-feira passada que Biden participará na cimeira marcada para 7 a 10 de setembro e participará em várias reuniões com líderes, mas não revelou essas reuniões.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, disse que Biden e outros líderes mundiais discutirão uma ampla gama de tópicos, incluindo as mudanças climáticas, a economia global, a guerra na Ucrânia e a pobreza.


As histórias mais importantes do morro


Biden e Xi reuniram-se pela última vez na cimeira do G20 no ano passado, em Bali, na Indonésia, e um potencial encontro entre os dois líderes este ano foi visto como uma oportunidade para reparar a deterioração da relação causada pelas tensões comerciais e geopolíticas.

Outros altos funcionários estão viajando para a China na tentativa de ajudar a aliviar as tensões.

A Secretária do Comércio dos EUA, Gina Raimondo, reuniu-se recentemente com o seu homólogo chinês, o Ministro do Comércio da República Popular da China, Wang Wentao, para discutir os controlos às exportações, que frustraram as autoridades chinesas.

O secretário de Estado, Antony Blinken, viajou em junho para a China, onde se encontrou com dois altos funcionários da política externa e com o próprio Xi.

READ  Ucrânia lança novo ataque contra a sede da frota russa no Mar Negro | Ucrânia

Relações tensas com a Índia podem alimentar a decisão de Xi Jinping

O presidente chinês Xi Jinping gesticula durante sua reunião com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, no Grande Salão do Povo em Pequim, China, segunda-feira, 19 de junho de 2023. (Leah Millis/Pool Photo via AP)

Especialistas disseram à Reuters que a decisão de Xi poderia ser descrita como tendo como alvo a Índia e o primeiro-ministro Narendra Modi.

A Índia e a China estão envolvidas num impasse de três anos sobre a sua fronteira comum, e as tensões aumentaram esta semana depois que a Malásia se juntou à Índia nos protestos contra um novo mapa chinês que reivindica o território indiano e as áreas marítimas da Malásia perto de Bornéu.

No entanto, na semana passada, Xi e Modi concordaram em intensificar os esforços de desescalada na fronteira disputada, trazendo de volta milhares de soldados ali destacados no processo, de acordo com um funcionário do Ministério dos Negócios Estrangeiros indiano.

A Índia possui uma das economias que mais crescem no mundo, numa altura em que a economia da China está a abrandar.

A próxima chance de Biden para lidar com Modi

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o presidente Biden

O primeiro-ministro indiano Narendra Modi e o presidente Biden são vistos durante uma cerimônia de chegada no gramado sul da Casa Branca em Washington, DC na quinta-feira, 22 de junho de 2023. (Greg Nash)

A viagem de Biden à Índia será também o seu mais recente esforço para contactar Modi, após uma visita oficial à Casa Branca em junho. A visita foi controversa devido ao histórico de direitos humanos de Modi.

Alguns democratas boicotaram o discurso de Modi numa sessão conjunta do Congresso e pressionaram Biden a dar prioridade aos direitos humanos durante as suas reuniões. Mas Modi respondeu a estas críticas durante uma conferência de imprensa com Biden.

READ  Iate de bilionário russo, Dilbar, apreendido pela Alemanha

Inscreva-se para receber as novidades do The Hill aqui

Biden teria discutido valores democráticos com Modi durante sua reunião no Salão Oval, e o presidente enfatizou que a relação dos EUA com a Índia é “mais dinâmica do que em qualquer momento da história”.

Direitos autorais 2023 Nexstar Media Inc. todos os direitos são salvos. Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *