Representante de Biden diz ao Congresso que a Ucrânia pode retomar a Crimeia: relatório

Um funcionário do governo Biden disse a vários membros do Congresso em uma reunião no mês passado que a Ucrânia agora tem capacidade militar para retomar a Crimeia da Rússia, NBC News relatou Sexta-feira.

O funcionário teria sido questionado se a Ucrânia tentaria retomar a península, que a Rússia ocupa desde 2014, e teria capacidade para fazê-lo.

No entanto, outro funcionário dos EUA disse à NBC que não acredita que um ataque ucraniano na Crimeia seja iminente.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, já havia indicado isso Ele espera recuperar a Crimeiaalém das quatro regiões ucranianas que o presidente russo, Vladimir Putin, anexou formalmente no início deste ano.

“Definitivamente libertaremos a Crimeia”, disse Zelensky em um discurso no final de outubro, acrescentando: “O retorno da bandeira ucraniana à Crimeia é o retorno da normalidade familiar a todos os europeus, disponível em cada um de seus países”.

Os comentários de Zelensky seguiram uma série de sucessos ucranianos no campo de batalha, particularmente nas regiões anexadas.

No entanto, outro funcionário dos EUA alertou que os esforços ucranianos na Crimeia podem levar Putin a usar armas nucleares, como ele já ameaçou fazer, de acordo com a NBC.

Rússia Outra barragem de ataques com mísseis foi lançada Na Ucrânia, na sexta-feira, pelo menos duas pessoas foram mortas em um prédio de apartamentos na cidade central de Kryvyi Rih e a energia foi cortada na cidade de Kharkiv, no nordeste do país. A capital ucraniana, Kyiv, também foi alvo.

READ  Papa usurpa 'crueldade' russa na Ucrânia, diz que invasão viola direitos da nação

Rastrear hits Rússia alerta Aos Estados Unidos na quinta-feira que a entrega do sistema de defesa aérea Patriot à Ucrânia seria considerada “provocativa”. Os EUA estão considerando enviar um sistema de armas avançado para a Ucrânia para ajudar o país a se defender dos ataques aéreos russos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *