Seahawks fecham contrato de 1 ano e US$ 7 milhões para trazer de volta Bobby Wagner

Brady HendersonESPN3 minutos de leitura

SEATTLE – Bobby Wagner está voltando para onde construiu seu currículo no Hall da Fama.

O Seattle Seahawks anunciou no sábado que está se reunindo com o maior jogador defensivo da história da franquia e preenchendo uma necessidade significativa em seu corpo de linebackers. A mudança sinaliza que as cercas foram consertadas após sua saída tumultuada na última temporada.

O contrato de Wagner é de um ano e vale US$ 7 milhões, disse uma fonte a Adam Schefter, da ESPN.

A notícia foi dada pelo safety dos Seahawks, Quandre Diggs, que tem publicamente defendido o retorno de Wagner desde que Wagner e o Los Angeles Rams concordaram em se separar no início do mês passado.

O gerente geral do Seahawks, John Schneider, disse que ele e o técnico Pete Carroll conversaram sobre a possibilidade de retornar a Wagner antes do início da agência gratuita. Na quinta-feira, Schneider disse ao Seattle Sports 710-AM que os dois lados estavam em negociações.

“Estivemos conversando com Bobby, e tudo o que posso dizer é, vamos ver o que acontece, ver como vai ser”, disse Schneider. “Todo mundo sabe quanto respeito temos por Bobby … ele teve uma ótima temporada no ano passado. Continuaremos conversando com ele, manteremos contato e veremos como será.”

Wagner é o segundo ex-jogador do Seahawks a voltar ao time desde o início da agência livre, junto com o lado defensivo Jarren Reed. As jogadas de Seattle até agora se concentraram em fortalecer os sete defensores antes de lutar fortemente em 2022, enquanto faziam a transição para uma nova frente de 3-4 sem seu capitão de longa data, Wagner.

READ  Jim Inhof: Senador do Partido Republicano de Oklahoma anuncia renúncia e aprova o principal assessor para seu assento

Além de Wagner e Reed, os Seahawks assinaram com o ex-defensivo do Denver Broncos, Dre’Mont Jones, um contrato de US$ 51,53 milhões por três anos. Seattle dispensou os atacantes defensivos Shelby Harris, Quinton Jefferson e Al Woods.

A liberação de Wagner do Rams em 15 de março ocorreu um ano depois que o linebacker nove vezes All-Pro assinou um contrato de cinco anos com a equipe. Fontes disseram a Schefter que Wagner e os Rams concordaram mutuamente em se separar.

Wagner, de 32 anos, ingressou no Rams depois de assinar um contrato de cinco anos no valor de US$ 50 milhões com US$ 20 milhões garantidos em 31 de março de 2022. Ele ganhou honras All-Pro de segundo time depois de registrar 140 tackles, 6 sacks e 2 fumbles. Teve uma interceptação e 5 passes defendidos ao iniciar todos os 17 jogos. O Pro Football Focus classificou Wagner como o melhor linebacker da NFL na última temporada.

Foi a nona vez em suas 11 temporadas na NFL que Wagner foi nomeado All-Pro (seis vezes no primeiro time, três vezes no segundo time). Wagner foi dispensado pelos Seahawks em março passado, após 10 temporadas com a equipe. Ele expressou seu descontentamento publicamente e diretamente aos tomadores de decisão da equipe sobre como ele descobriu seus planos de seguir em frente antes mesmo de ouvi-los.

Os Seahawks colocaram Cody Barton como titular como linebacker interno ao lado de Jordin Brooks. Barton assinou contrato com a agência gratuita após uma temporada de altos e baixos com o Washington Commanders. Brooks rasgou seu ACL em dezembro, colocando em risco sua disponibilidade para o início da temporada de 2023. Seattle assinou com o ex-linebacker do Pittsburgh Steelers, Devin Bush, um contrato de US$ 3,5 milhões por um ano.

READ  Reforma do USBS: Senado aprova projeto de lei bilateral para transformar serviço postal dos EUA

Wagner tem 1.523 tackles, 29,5 sacks, 13 interceptações e 6 fumbles forçados em sua carreira.

Nick Wagoner, da ESPN, contribuiu para este relatório.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *