Trabalhadores de Chernobyl dizem que russos desprotegidos lançaram poeira radioativa na zona tóxica

Trabalhadores da usina nuclear de Chernobyl disseram que soldados russos chutaram nuvens de poeira radioativa enquanto dirigiam pela área tóxica da “Floresta Vermelha” sem proteção contra radiação.

Tanques russos entraram em Chernobyl, localizada a 100 quilômetros ao norte da capital ucraniana Kiev, em 24 de fevereiro, o primeiro dia da invasão russa da Ucrânia, mas novos detalhes da apreensão da usina nuclear de Chernobyl estão surgindo. De acordo com a Reuters.

Soldados dirigiram veículos blindados pela Floresta Vermelha, fazendo com que os níveis de radiação aumentassem devido à turbulência do solo radioativo ao redor do local do desastre de Chernobyl em 1986.

O comboio russo não usou nenhum equipamento anti-radiação durante o transporte de Chernobyl, o que foi “suicídio”, segundo a equipe de Chernobyl.

Um funcionário disse que a poeira radioativa inalada pelos soldados russos provavelmente levou à radiação interna em seus corpos.

Apesar da invasão russa, o pessoal de Chernobyl ainda trabalha com segurança para gerenciar o combustível nuclear usado no local e monitorar os restos do reator que explodiu há mais de 35 anos.

O governo russo insistiu que a radiação permaneceu dentro dos níveis normais após a captura de Chernobyl.

Os militares russos alegam que a captura de Chernobyl evitou “provocações nucleares” que podem ter sido planejadas por nacionalistas ucranianos.

pacotes de Trabalhadores de usinas nucleares foram autorizados a voltar para casa na semana passada depois de quase 600 horas na instalação após sua aquisição pelas forças russas.

READ  Ucrânia afirma ter feito sucessos no campo de batalha no nordeste enquanto os russos recuam

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.