Três pessoas morreram depois que fortes ventos as expulsaram de seus apartamentos na China

CFOTO/Publicação Futura/Getty Images

Um cidadão enfrenta fortes chuvas na noite de 2 de abril de 2024 em Nanchang, província de Jiangxi, China.



CNN

Três pessoas morreram depois que ventos semelhantes a tornados as atingiram pelas janelas de seus apartamentos no sul da China, enquanto o clima severo assolava a região na semana passada.

Sete pessoas morreram na província de Jiangxi desde que ventos excepcionalmente fortes começaram no domingo, informou a emissora estatal CCTV na quinta-feira. Ela acrescentou que mais de 5.400 casas foram danificadas e 313 mil pessoas foram afetadas, e cerca de 1.600 delas foram evacuadas para locais seguros.

A Administração Meteorológica da China emitiu um alerta laranja – o mais alto num sistema de alerta de três níveis – na terça-feira, o primeiro desde 2013, segundo o jornal estatal Global Times.

Quatro mortos e pelo menos 10 feridos foram relatados em Nanchang, a capital da província, a cidade mais atingida, quando fortes tempestades e fortes chuvas atingiram no domingo, segundo a Televisão Central da China.

Eles incluíam uma mulher de 60 anos e seu neto de 11 anos, que foram arrancados junto com os colchões das janelas de seu apartamento por ventos fortes, segundo a CCTV, citando relatos da mídia.

Uma mulher de 60 anos, moradora do mesmo prédio, também foi arrastada pela janela por fortes ventos. A rádio estatal informou que a morte dos três foi confirmada.

Uma estação meteorológica detectou velocidades de vento superiores ao nível mais alto de 12, o que equivale a um furacão de categoria 1, segundo a mídia estatal, enquanto outras 29 estações detectaram ventos de categoria 10 e 11.

A mídia estatal informou que aparelhos de ar condicionado explodiram em arranha-céus da cidade, enquanto mais de 2.000 árvores caíram.

READ  Presidente do Sri Lanka foge para Maldivas, manifestantes invadem gabinete do primeiro-ministro

A China foi atingida Uma série de Eventos climáticos extremos nos últimos anos.

O ano passado foi o mais quente já registado, pois enfrentou fortes ondas de calor que, segundo as autoridades, chegaram cedo e foram mais generalizadas e intensas do que nos anos anteriores.

No outro extremo da escala, o país registou a temperatura mais baixa alguma vez registada no ano passado, a 22 de janeiro, quando a cidade de Jintao, na província de Heilongjiang, no nordeste, registou -53 graus Celsius (-63,4 graus Fahrenheit).

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *