Billie Eilish, Lorde, Mensagem Assinada de Apoio aos Fãs do Green Day, Capítulo 1

Billie Eilish, Lorde, Green Day e Fall Out Boy estão entre as centenas de artistas que assinaram Carta aberta Pedir ao Congresso que aprove o Fans First Act, um projeto de lei que visa vendedores de ingressos “enganosos” e “predatórios”.

A carta, organizada pela coalizão Fix the Tix, também foi assinada por vários artistas de todos os gêneros, de Becky G, Chappell Roan e Darlene Love a Graham Nash, Goose, the Pixies e Finneas.

Numa carta aos senadores Maria Cantwell e Ted Cruz – ambos membros do Comitê de Comércio, Ciência e Transporte do Senado dos EUA – o grupo disse que o projeto tornaria a compra de passagens mais transparente, bem como eliminaria bots ilegais que “roubam ingressos com valor nominal antecipadamente .” De ventiladores para revendê-los a preços inflacionados no mercado secundário.

“Unimo-nos para dizer que o sistema atual está quebrado: vendedores predatórios e plataformas secundárias envolvem-se em práticas enganosas de venda de ingressos para inflacionar os preços dos ingressos e privar os fãs da oportunidade de ver seus artistas favoritos a um preço justo”, dizia a carta.

“Os vendedores predatórios tornaram-se desregulamentados à medida que desviam dinheiro do ecossistema de entretenimento ao vivo para seu único benefício. Eles estão usando bots ilegais, escalonando listas de ingressos e publicidade enganosa, que estão causando danos reais.

O projeto bipartidário foi o primeiro Em dezembro de 2023, por sete senadores dos EUA, incluindo Amy Klobuchar, de Minnesota, que disse na época: “Comprar um ingresso para ver seu artista ou time favorito está fora do alcance de muitos americanos”. Bots, taxas ocultas e práticas predatórias prejudicam os consumidores, quer eles queiram assistir a um jogo caseiro, a um artista emergente ou a uma manchete como Taylor Swift ou Bad Bunny. Desde garantir que os fãs recebam reembolsos por shows cancelados até proibir a venda especulativa de ingressos, esta legislação bipartidária melhorará a experiência de venda de ingressos. O projeto acabou sendo encaminhado ao Comitê de Comércio, Ciência e Transporte.

READ  Emma Hemming admite que "não está bem" em meio à demência de Bruce Willis

A Lei Fans First também procura reforçar a aplicação da Lei Better Online Ticket Sales (BOTS), que “proíbe a evasão” das medidas de segurança e acesso utilizadas pelos vendedores de bilhetes online e proíbe a venda de quaisquer bilhetes “obtidos através de uma violação de evasão”. Embora aprovado em 2016, o projeto raramente foi implementado.

O grupo acrescenta que o Fan First Act fornece aos artistas “mais ferramentas para combater vendedores predatórios e o uso de bots ilegais. O Fan First Act proíbe ingressos falsificados e táticas de marketing enganosas que induzem nossos fãs a pagar mais por ingressos que talvez nunca consigam. para o show. Exige que os vendedores de ingressos mostrem o preço completo e detalhado do ingresso a partir do momento em que a transação é iniciada. Melhor ainda, ele respalda todos esses regulamentos com penalidades e fiscalização claras.

Comum

“Está claro que todos os envolvidos no ecossistema de eventos ao vivo, desde artistas até locais e fãs, estão exigindo uma reforma abrangente dos ingressos e proteções ao consumidor contra práticas predatórias de revenda de ingressos que impactaram severamente o entretenimento ao vivo nos Estados Unidos”, disse Stephen Parker, executivo Diretor da Liga Nacional Independente O local – um dos grupos por trás da coalizão Fix the Tix – disse em um comunicado.

“A Fix the Tix Coalition tem o orgulho de apresentar este apelo crítico à ação de artistas cujos fãs enfrentam injustiças no mercado de revenda em cada show. Esperamos que sua mensagem ressoe no Congresso, tanto como autoridades eleitas para proteger seus eleitores quanto como americanos que simplesmente. amo música. É hora de uma revisão abrangente da bilheteria “.

READ  3 filmes incríveis de grandes diretores

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *