Diga queijo! Imagens galácticas capturam 3 bilhões de estrelas

Cabo Canaveral, Flórida – Uma sessão de imagens galácticas capturou mais de 3 bilhões de estrelas e galáxias em uma das maiores pesquisas do céu de todos os tempos.

Uma câmera escura em um telescópio no Chile fez as observações durante um período de dois anos, focando nos céus do hemisfério sul. NOIRLab da National Science Foundation divulgou os resultados da pesquisa esta semana.

Mostrados em grande detalhe, a maioria desses objetos da Via Láctea são estrelas. O número também inclui pequenas galáxias distantes que podem ter sido confundidas com estrelas individuais.

É como tirar uma foto em grupo e ser capaz de distinguir não apenas cada indivíduo, mas a cor de sua camisa, disse o pesquisador principal Andrew Saydjari, estudante de doutorado em física na Universidade de Harvard.

“Apesar de muitas horas olhando para imagens contendo dezenas de milhares de estrelas, não tenho certeza se meu cérebro atingiu o tamanho desses números”, disse Sedjari em um e-mail.

Esta última pesquisa agora cobre 6,5% do céu noturno, de acordo com os pesquisadores. Inclui os resultados de uma pesquisa publicada em 2017 que classificou dois bilhões de corpos celestes, a maioria deles estrelas.

Com centenas de bilhões de estrelas na Via Láctea, o catálogo cósmico certamente crescerá. Não há mais atualizações para esta pesquisa em particular, disse Sedjari, mas os próximos telescópios processarão regiões maiores do céu.

___

A seção de Saúde e Ciência da Associated Press recebe apoio do grupo de Mídia de Ciência e Educação do Howard Hughes Medical Institute. AP é o único responsável por todo o conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.