Comunicado: Desorganização nos Sapadores de Coimbra Compromete Segurança da População

Publicidade
Publicidade

ANBP/SNBP têm vindo a reunir-se regularmente com a Câmara Municipal de Coimbra e com o Comando da Companhia de Bombeiros Sapadores de Coimbra, para alertar para questões que necessitam de resolução rápida, sob pena de colocar em causa a protecção de pessoas e bens. Entre as questões urgentes para as quais a autarquia tem sido alertada estão:

– Incêndio num APARTAMENTO na avenida Elísio de Moura, no dia 17 de Novembro de 2017: a Companhia de Bombeiros Sapadores de Coimbra não tinha meios nem homens suficientes para efectuar o socorro em edifícios de grande altura.

– Incêndio num apartamento na Solum, no dia 19 de Janeiro de 2018: os bombeiros sentiram, e foi evidente, uma vez mais, a falta de meios.

De acordo com declarações do Comandante da Companhia Bombeiros Sapadores de Coimbra, Paulo Palrilha ao Diário de Coimbra de 20/01/18, “isto são situações pontuais e o meio necessário é bastante caro”. Já sobre a necessidade de uma auto-escada, o comandante considera que a auto-escadas de que a Companhia de Bombeiros dispõe na actualidade resolve 99% das situações. No entanto, existem muitos prédios com mais de 30 metros.

Outra das preocupações, prende-se com a eventualidade de deflagrar um incêndio na alta ou na baixa da cidade, onde só vão as viaturas ligeiras de combate, ou seja VLCI urbanos. Recorde-se que, actualmente, a viatura vocacionada para o efeito está inoperacional na Companhia Bombeiros Sapadores de Coimbra.

E se tivermos um acidente e de repente por qualquer situação a viatura de desencarceramento precisar de trabalhar com água no mesmo acidente por incêndio das viaturas? A bomba da viatura está avariada há meses. Também a ambulância de Emergência está mais tempo avariada do que operacional.

A Câmara de Coimbra chamou ANBP/SNBP para falarmos de desbloqueamento de escalões, uma vez que não iria ser possível pagar em Janeiro os respectivos desbloqueamentos. ANBP/SNBP concordaram com o seu pagamento em Fevereiro com retroactivos. No entanto, só no fim-de-semana de 12 a 15 de Janeiro de 2018, o comandante delegou em alguém para que os BOMBEIROS tivessem conhecimento da respectiva homologação da nota de serviço no âmbito do SIADAP, do ano de 2016. Teve ainda que delegar o lançamento das respectiva notas, mas será que isto é permitido por lei?

Ficaram ainda atrasadas as promoções dos Bombeiros Sapadores em três anos, pois o comando chegou à conclusão de que não era possível existir promoções sem regulamento interno, sendo que o mesmo foi entregue pelo grupo de trabalho há 3 (três) anos e está em “ banho-maria”!

No que concerne a equipamentos essenciais para funcionamento diário, uma vez mais, relembramos a avaria de aparelhos respiratórios, não sendo realizada a sua substituição, apesar de ser um equipamento de vital importância na intervenção em Incêndios Urbanos e Industriais. Assim como EPI`s completamente degradados e fora de validade e que colocam em causa a segurança dos bombeiros.

Os Bombeiros Sapadores de Coimbra referem ainda de igual modo a carência de formação, que tem sido muito deficitária

Alertam também que, como consequência da não admissão de novos elementos, verifica-se em alguns dias a falta de mergulhadores nos turnos operacionais da CBS Coimbra, não existindo nesse caso uma resposta ao minuto em caso de necessidade.

A CBS de Coimbra necessita de um comando que tenha a competência e responsabilidade de organizar esta Companhia, para que esta cumpra o seu grande objectivo na protecção de pessoas e bens.

Os associados de ANBP/SNBP subscreveram, em plenário, este comunicado.

Sempre no superior interesse dos munícipes, ou seja, a prestação de um socorro de excelência.

Secretariado Regional do Centro ANBP/SNBP

 

Commentários

Commentários