Jalen Brunson, do Knicks, encontra espaço, dribla os defensores e marca: “Essa é a nossa motivação”.

FILADÉLFIA – Fernão de Magalhães não tem nada a ver com Jalen Brunson.

Um dos grandes batedores da história nunca teve que desviar do apanhador e olhar nos olhos gigantescos como Joel Embiid. A esperança nesses momentos – quando o Philadelphia 76ers cobre Brunson enquanto Embiid fica em seu caminho – é criar espaço. As descobertas não acontecem tão facilmente quando o terreno já está ocupado.

No entanto, Bronson continua a encontrá-lo.

Manobre em direção a Embiid e ele corre o risco de um chute bloqueado ou modificado. Puxe cedo e os 76ers conseguem o que querem: um salto rápido de uma parte ineficaz do campo.

Bronson pode não ter navegado pelas águas desconhecidas do Pacífico. Mas quando o chão parece ter algumas rachaduras desconhecidas – então Brunson salta para algum lugar novo, como fez repetidamente durante a vitória do New York Knicks por 97-92 no jogo 4 no domingo.

Coloque-o dentro da defesa com os defensores implacáveis ​​dos Sixers atrás dele e Embiid esperando embaixo, onde cada canto e recanto do bosque parece coberto, e Brunson plantará sua bandeira onde nenhum homem jamais pisou antes.

“Estou explorando muito”, disse Bronson. “Eu vejo muita coisa e apenas leio o que está acontecendo, o que (Embiid está fazendo), e então descubro algo.”

No domingo, não houve muitos problemas que Bronson não conseguisse resolver. Onde quer que os Sixers fossem, isso os escapava.

O armador do Knicks passou a ter o recorde da franquia nos playoffs de 47 pontos e 10 assistências, dando aos Knicks uma vantagem de 3-1 na série do primeiro turno. Nova York agora tem três chances de vencer de uma só vez. Dois deles, incluindo o próximo local, estarão em território familiar para Bronson, Madison Square Garden. Se eles se mudarem, terão um encontro com o Milwaukee Bucks ou o Indiana Pacers na segunda rodada.

READ  49ers QB Brock Purdy, um dos seis capitães de equipe na temporada de 2023 da NFL - NBC Sports Bay Area e Califórnia

A vida pode não ser tão difícil para Brunson contra qualquer um desses adversários, pois ambos carecem da presença defensiva no perímetro que os Sixers têm. Mas apesar de um plano de jogo sólido de esforço incansável, fisicalidade infinita e jogo inteligente após jogo inteligente, o Filadélfia não tem mais um dos artilheiros mais esquivos da liga.

Aonde quer que os 76ers vão, faça o que fizerem, Brunson se move para abrir espaços e destruir uma defesa de primeira linha.

“Jalen é um grande jogador”, disse OG Anunoby. “Você já espera por isso. Você espera que ele acerte todos os arremessos.”

No início do jogo 4, Brunson atacou o aro. Então ele ficou confortável com seu carro alegórico. Ele fez questão de priorizar o chute curto e médio em vez do chute mais longo de 16 pés. Ao contornar a área com um zagueiro nas costas e o outro na frente dele, ele flutuou até o ponto ideal entre eles e se transformou em um ser familiar, com a mentalidade de um atacante dos anos 1990, com o tamanho de um O armador do Big East e o gênio cartográfico de Marco Polo.

“Esse é o nosso motor”, disse Josh Hart.

Nyx se move atrás dele.

Eles fazem isso por causa da defesa. Anunoby foi mágico no jogo 4 e teve seu melhor desempenho da série, marcando 16 pontos e pegando 14 rebotes. Ele começou o jogo com uma função defensiva modificada, defendendo Kelly Oubre Jr. e vagando pelo meio, cortando faixas de direção e ao mesmo tempo tendo que fechar os atiradores.

No quarto período, Anunoby recorreu a Embiid, que tinha corpo forte. O pivô dos Sixers não disparou no período final e marcou apenas um ponto nesse período.

Eles fazem isso por causa do salto. Mais uma vez, os Knicks esmagaram os 76ers no vidro, conseguindo 15 rebotes ofensivos em um dia em que Mitchell Robinson não jogou devido a uma torção no tornozelo esquerdo.

READ  Bucks e Grizzlies empataram em 57 a 57 no intervalo

Mas eles também fazem isso porque, na maioria das vezes, o time que vence uma série de playoffs é o time com o melhor jogador.

Durante o jogo 3, quando Embiid marcou 50 pontos, ele era o dono do título. Não é por acaso que a Filadélfia venceu naquela noite.

Mas no domingo, durante uma série banal em que o basquete de alto nível foi ofuscado pelo drama induzido pelos árbitros, Brunson voltou o foco para os jogadores.

“Precisávamos disso”, disse Hart. “S-, eu começo atacante pequeno, atacante forte, seja lá o que eu for, onde não fiz nenhum arremesso. Eu era como Shaq na linha de lance livre.”

Mas mesmo quando Shaquille O'Neal errou seus lances livres, ele ainda tinha Kobe Bryant. Hart ainda tem seu motor, Bronson.

Hart pode ter errado todas as sete tentativas de chute, mas compensou com 17 rebotes, cinco assistências e três bloqueios. Ele não é a única pessoa que Bronson teve que ajudar. Donte DiVincenzo não tem derrubado os saltadores como esperado desde que drenou o vencedor do jogo naquele confuso Jogo 2. Ele terminou o Jogo 4 com oito pontos em 3 de 11 arremessos. Apenas Brunson (47), Anunoby (16) e Myles. “Deuce” McBride (13) marcou dois dígitos para os Knicks.

A Filadélfia jogou tudo que pôde em Brunson. Aubrey segurou-o com força. Kyle Lowry ficou físico. Nicolas Batum usa sua inteligência veterana. Jogadores que não são seus principais defensores sempre bloquearam Brunson.

Nos dois primeiros jogos desta série, Brunson não foi nada parecido com ele mesmo, arremessando apenas 29 por cento de campo. Nos últimos dois jogos, e principalmente no domingo, ele puniu descompassos. Assim que o 76ers virou um defensor fraco para ele, ele partiu para o ataque. Finalizado na borda. Ele bateu forte, um feito necessário quando a defesa é tão feroz quanto a dos Sixers.

READ  Os Cincinnati Reds adicionam quatro jogadores no draft da Regra 5

“Mesmo quando ele estava com frio nos dois primeiros jogos, você sabia que ele iria mudar a situação”, disse Anunoby. “Só porque vemos isso todos os dias, isso acabaria mudando.”

Ainda não se passaram duas temporadas no Knicks e Brunson já havia coberto todo o recorde de pontuação da franquia. Ele ficou a um ponto do recorde de pontuação de Carmelo Anthony em um único jogo durante seu desempenho de 61 pontos contra o San Antonio Spurs no início desta temporada. Ele agora supera os jogadores qualificados.

Sua explosão de 47 pontos supera o recorde anterior da franquia, um padrão de quatro décadas do membro do Hall da Fama Bernard King, que caiu 46 pontos duas vezes na mesma série de 1984.

Isso não é surpreendente, mesmo considerando como uma das defesas mais difíceis da liga acertou um cara que pode nem ser jovem demais para ser 1A. A marca registrada de Brunson nesta temporada é a forma como ele responde às suas lutas. Os oponentes podem surpreendê-lo com um defensor longo e interminável ou uma estratégia agressiva. Mas eventualmente – geralmente para um jogo, embora neste caso fossem necessários dois – ele descobriria a cobertura e venceria.

No domingo, ele lembrou ao mundo a tendência que demonstrou repetidas vezes durante a temporada regular. E mesmo quando parece não haver espaço, tal como os grandes exploradores que o precederam, de Magalhães a Polo e Neil Armstrong, ele encontrará espaço.

(Foto: Jesse D. Garrabrant/NBAE via Getty Images)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *